Teatro oferece apresentação de balé russo em realidade virtual; assista

prosense.tv
O público pode assistir agora ao primeiro balé em realidade virtual do mundo graças a uma iniciativa de um grupo de entusiastas de São Petersburgo. E o melhor: tem-se a impressão de estar na cabine imperial de um dos mais antigos teatros da Europa.

Os usuários de Samsung Gear VR, HTC Vive e Oculus Rift já podem ter a mesma experiência que os tsares russos costumavam sentir ao assistir a espetáculos de balé nos interiores do Teatro Alexandrinsky – mas agora do conforto de suas casas.

Um filme em realidade virtual, feito durante o Festival Internacional de Dança de São Petersburgo, já está disponível pelo aplicativo Prosense.

“O mercado de realidade virtual americano já oferece ao público espetáculos de dança de televisão”, diz Stanislav Glukoedov, presidente-executivo da PROSENSE. “Mas ninguém jamais usou essa tecnologia para mostrar eventos de dança da nossa escala.”

O Festival Internacional de Dança de São Petersburgo é um evento anual, o maior da Rússia e um dos principais festivais culturais da Europa.

O vídeo traz estrelas mundiais do balé, como membros do Teatro Bolshoi, Ballet La Scala, Balé Real de Covent Garden, em uma apresentação filmada em abril passado.

O programa traz uma variedade de estilos, entre clássico, moderno e vanguardista.

O Teatro Alexandrinsky, onde ocorreu a performance, está incluído na lista de patrimônio cultural da Unesco. Para criar a ilusão de estar na cabine do tsar, foram aplicados efeitos visuais. O filme foi rodado durante apresentações regulares e público presente. A câmera principal foi posicionada bem em frente ao palco, além de outras colocadas à esquerda e à direita, e nas fileiras próximas ao tablado.

“A tecnologia de realidade virtual é frequentemente usada para eventos esportivos”, diz Ekaterina Galanova, fundadora e diretora do festival Internacional. “Isso é inovador para o balé, e os usuários experimentam o efeito de uma presença absoluta no teatro; eles podem literalmente ver e sentir tudo o que está acontecendo.”

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies