Moscou ganha novo monumento a Kalashnikov

AK-47, maior criação de Kalashnikov, tem destaque na escultura

AK-47, maior criação de Kalashnikov, tem destaque na escultura

Artiom Geodakian/TASS
Sua criação mais difundida, a AK-47, é também a arma de pequeno porte mais mortífera da história.

A Prefeitura de Moscou inaugurou nesta terça-feira (19) um novo monumento ao inventor e designer de armas russo Mikhail Kalashnikov. Na escultura, o rifle automático AK-47, sua criação mais famosa, aparece nas mãos de Kalashnikov.

A composição arquitetônica do monumento inclui ainda um modelo do globo terrestre e São Miguel Arcanjo (patrono do Exército russo) golpeando o diabo com sua lança.

“Essa lança simboliza o rifle, e juntos [o globo e a lança] são símbolos da manutenção da paz e da vitória das forças do bem sobre o mal”, declarou o escultor russo Salavat Scherbakov, durante a abertura de seu monumento nesta terça.

A escultura mais famosa de Scherbakov, com 16 metros em homenagem ao grão-duque Vladímir  responsável pela cristianização da Rússia –, foi inaugurada, em meio a polêmica, em novembro de 2016 nos entornos do Kremlin.

O novo monumento a Kalashnikov está localizado ao norte do Anel do Jardim, no cruzamento das ruas Oruzheiniy e Dolgorukovskaya.

AK-47 

Com nome em homenagem ao ano em que foi projetado, 1947, o AK-47 se espalhou rapidamente na década de 1960, e teve papel crucial em diversos conflitos e guerras. 

Fácil de montar e usar, o AK-47 é famoso por seu poder de fogo e precisão, leveza e confiabilidade.

Tornou-se a principal arma de Exércitos nacionais e entre insurgentes – porque não exige manutenção e é mais resistente, é preferida entre os grupos criminosos em favelas no Rio de Janeiro, por exemplo.

O design simples também permitiu espalhar sua produção por vários países.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Leia mais