OPINIÃO | Por que nunca me canso do INVERNO russo

Getty Images
Talvez seja porque nasci durante o período mais frio do inverno russo, mas, para mim, não há melhor época do ano do que quando há temperaturas abaixo de zero e metros de neve.

Meus amigos sempre me achavam estranha por ter uma quedinha por dias de -20°C e neve até onde a vista pudesse alcançar. Então, por alguns anos seguidos, Moscou não teve um inverno decente. Foram meses de umidade e nebulosidade sombrias – uma espécie de outono prolongado, digamos assim. Passar tempo ao ar livre era um esforço deprimente.

Então, quando no inverno passado tivemos novamente uma geada sólida e neve branca e brilhante que permaneceu por alguns meses, esses mesmos amigos começaram a de repente apreciar o que eu sabia ser a época mais mágica do ano desde tempos imemoriais. Mas por que o verdadeiro inverno russo, congelante e com neve, é ​​o melhor de todos?

Faz você se sentir vivo

Eu não sei você, mas quando está calor eu fico bem preguiçosa para fazer qualquer coisa. Quando está pairando em torno de zero e cinza lá fora, também não sinto vontade de fazer nada – é muito sombrio. Mas quando está -10/-15°C, eu saio e me sinto revigorada. Essas temperaturas fazem o sangue acelerar e o coração começar a bombear mais rápido. Elas realmente limpam a mente e refrescam os pulmões. Sente-se um leve formigamento na pele do rosto, e as bochechas ficam rosadas. É simplesmente energizante.

Esportes de inverno

Esqui cross country faz parte do programa de esportes escolares

Os russos adoram e são muito bons em esportes de inverno. Mas, sem inverno, é difícil praticar esses esportes. Claro que se pode patinar no gelo em pistas fechadas, mas nada como o charme de uma bela noite de inverno nas lindas pistas de gelo no parque Górki ou VDNKh, em Moscou, com a neve caindo suavemente e criando uma atmosfera de pura magia. Esses lugares também abrem quando as temperaturas estão em torno ou acima de zero, mas a experiência não é nem de perto a mesma coisa.

Além do mais, há passatempos nacionais que não podem ser recriados em ambientes fechados e precisam de neve e temperaturas congelantes adequadas: trenó, esqui cross country, mergulho em lagos congelados por motivos religiosos ou apenas por diversão etc. Meu esporte de inverno favorito é o snowboarding. Há lugares, por exemplo, na Sibéria onde a neve é ​​praticamente garantida de novembro a maio, mas também é muito legal fazer umas manobras nos entornos da Praça Vermelha (há umas descidas boas a poucos minutos a pé da estação de metrô Nagornaya e em Vorobiovi Gori, ou Colinas das Andorinhas).

Indissociavelmente ligado à cultura e identidade russas

Tela de Vassíli Surikov. Tomando uma cidade de neve

Já ouviu falar nos famosos verões russos? Pois é, eu também não. O inverno russo, porém, com suas generosas nevascas, tornou-se um dos símbolos da Rússia. Os eslavos amavam o inverno há muito tempo e o expressaram em vários provérbios, ditados e enigmas populares. À medida que começamos a perder nossos invernos extremamente frios e nevados devido às mudanças climáticas, começamos a perder nossas identidades como russos: algo fundamental para a Rússia e a russificidade corre o risco de ser irremediavelmente perdido à medida que os invernos se tornam mais amenos.

Invernos longos e frios são um fato que está incrustado no tecido da cultura, desde a comida gordurosa e salgada até a propensão a casacos de pele, bebidas fortes e banias (saunas). Até mesmo a Igreja Ortodoxa convida, todo mês de janeiro, seus fiéis a mergulhar no lago congelado mais próximo, imitando o batismo de Cristo. A possibilidade de que um futuro ataque ao país não possa ser impedido pela neve e pelo frio que salvaram Moscou em 1941 ameaça uma identidade nacional que foi cultivada por meio de contos de glória militar.

Superaconchegante

Crianças na feira de Natal na Praça Vermelha

Confesse: uma das coisas mais aconchegantes que se pode imaginar é ficar debaixo do cobertor no sofá à meia luz com um chá quente ou um bom copo de vinho tinto, lendo seu livro favorito enquanto a neve cai lá fora pela janela. Ou caminhar por uma das feiras de Natal em Moscou com todas aquelas luzes natalinas, a neve levemente se esmagando sob seus pés, e depois se aquecer junto à fogueira com uma xícara de vinho quente. Sem falar de um fim de semana no campo assistindo a lareira ao lado do ser amado depois de um dia inteiro ao ar livre em temperaturas congelantes. 

Beleza insana

Mosteiro Belogorskie, em Perm

Não me levem a mal, eu adoro um bom dia de verão em Moscou, porque a cidade fica tão exuberante, verde e bonita. As pessoas lotam os cafés pelas ruas e a cidade fica tão cheia de vida. E a natureza russa no verão é algo que parece ter saído de um cartão postal. Mas um verdadeiro dia de inverno, frio e com neve, é ​​muito mais do que isso: é um conto de fadas. Um conto de fadas que inspirou os maiores escritores, poetas, músicos, artistas e compositores russos. Mas não acredite apenas na minha palavra, clique aqui para entender por que as pessoas ficam enfeitiçadas pelo inverno russo.

Pausa na dieta

Borsch é uma das melhores maneiras de se aquecer durante o inverno

Quando está muito frio lá fora, geralmente é uma boa desculpa para comer aquela fatia de bolo ou uma solianka (vegana) generosa que de outra forma eu nunca ousaria pedir. Sei que a mesma caminhada de volta para casa provavelmente queimará duas vezes a quantidade de calorias para me manter aquecida do que em um dia menos frio. E a comida de inverno na Rússia é tão farta e deliciosa, acaba sendo uma boa desculpa para se deliciar um pouco.

É bom para a saúde

Membros do clube de natação de inverno atravessam o rio Ienissei

Não sou médica, mas posso dizer que, ao contrário da crença popular, o frio traz muitos benefícios para a saúde (com moderação, é claro – hipotermia não é bom para ninguém). Eu já mencionei brevemente que fazer exercícios físicos em temperaturas congelantes queima mais calorias. O clima frio é, de fato, menos hospitaleiro para organismos já debilitados, mas também não há pólen, sendo um alívio para pessoas que sofrem de alergias.

Você provavelmente já usou uma bolsa de gelo em algum momento da vida para diminuir o inchaço e a dor após uma lesão. As articulações ficam menos leves no inverno, porque o ar frio age como uma bolsa de gelo natural para diminuir a inflamação. Você pode ter mais resfriados durante o inverno, mas temperaturas congelantes ativam seu sistema imunológico para que possa combater as infecções com mais eficácia.

Temperaturas frias também podem ser boas para a pele, porque restringem os vasos sanguíneos da pele. Isso torna os vasos menos propensos a vermelhidão e inchaço, como resultado da redução no fluxo sanguíneo. Alguns profissionais de saúde sugerem ainda que o exercício no frio torna os músculos do coração mais fortes, porque o órgão precisa bombear mais sangue oxigenado para não só compensar a atividade, mas também garantir que o corpo mantenha uma temperatura quente o suficiente.

Moda mais versátil

Talvez seja só eu, mas sinto que quando está muito frio, a gente pode ficar muito mais criativa e versátil com roupas e, em geral, explorar muito mais o guarda-roupa. Acho que no verão, acabo usando os mesmos shorts e alterno entre algumas camisetas. Ah, e alguns vestidos fofos também. Mas quando as temperaturas caem abaixo de zero, você pode colocar várias camadas e ter vários modelos em um: um para ficar ao ar livre, depois uma camada diferente para ficar dentro (com uma camada para quando o aquecedor está fraco, e a primeira camada para quando o famigerado aquecimento central russo está a toda).

Melhor muito frio do que muito quente

Ded Moroz (Vovô Gelo) e sua neta Snegurotchka (Donzela de Neve)

Pegando carona no ponto anterior, quando fica muito quente, há muito o que se pode tirar antes que não haja mais nada a arrancar... além de, talvez, sua pele. Mas quando você começa a sentir muito frio, você coloca um par extra de meias quentes e fofas ou um chapéu de inverno, e a temperatura volta a ficar confortável novamente.

Maria Stambler é gerente de redes sociais do Russia Beyond.

VEJA TAMBÉM: Baikal esquenta temporada no inverno siberiano

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies