Na COP26, Rússia apresenta satélite para monitorar gases de efeito estufa

Artiom Gueodakian/TASS
Projeto foi desenvolvido pela empresa espacial privada russa Success Rockets e foi apresentado em Glasgow durante a conferência sobre mudanças climáticas.

Durante COP26, a conferência sobre mudança climática que chega ao fim nesta sexta-feira (12) em Glasgow, na Escócia, a empresa espacial privada russa Success Rockets revelou um protótipo de satélite para monitorar os principais gases do efeito estufa. O dispositivo, o primeiro desse tipo fabricado na Rússia, chama-se Diana.

O aparelho será equipado com espectrômetros capazes de medir a concentração de metano, dióxido de carbono, óxido nitroso e outros compostos na atmosfera.

“O lançamento do satélite de teste está previsto para o segundo semestre de 2022, e entrará em operação em 2023”, informou a empresa, acrescentando que está em negociações com a Roscosmos, a agência espacial russa, para realizar o lançamento em um de seus foguetes.

A ideia da Success Rockets é desenvolver um sistema de monitoramento climático global.

LEIA TAMBÉM: Rússia inventa nova maneira de cultivar vegetais no espaço

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies