Crânio intacto de hiena gigante dos tempos pré-históricos é descoberto na Crimeia

Assessoria de imprensa
Primeira descoberta do tipo na Europa pertence a uma espécie extinta há quase 400 mil anos.

O crânio intacto de uma hiena gigante (Pachycrocuta), um gênero de hiena extinto há quase 400 mil anos, que viveu do Plioceno Superior ao Pleistoceno Médio, foi recentemente encontrado na Crimeia. 

A descoberta, feita por pesquisadores de várias instituições científicas e universitárias russas, é a primeira desse tipo feita na Europa. Até então, apenas fragmentos de crânio haviam sido encontrados no chamado velho continente. Um crânio intacto havia sido encontrado na região russa de Transbaikalia, na parte asiática do país. Apenas outros dois crânios intactos foram encontrados em todo o mundo, ambos na China.

“A hiena à qual pertencia o crânio ocupa uma posição evolutiva intermediária entre as últimas hienas europeias e as primeiras asiáticas. Graças a essas novas descobertas, podemos enfim determinar a posição da antiga hiena da Crimeia na árvore evolutiva das hienas eurasiáticas”, explicou Dmitri Guimranov, um dos participantes da expedição arqueológica.

Durante as escavações, um crânio de lince pré-histórica e uma presa de Homotherium, também conhecido como tigre dente-de-sabre, um grande felino extinto, também foram desenterrados.
O projeto de pesquisa foi conduzido na grande caverna Tauride, descoberta em 2018 durante a construção da rodovia homônima por especialistas da Universidade Federal da Crimeia, do Instituto Paleontológico da Academia Russa de Ciências e do Instituto de Ecologia Vegetal e Animal da unidade dos Urais da Academia de Ciências.

Durante as escavações, um crânio de lince pré-histórica e uma presa de Homotherium, também conhecido como tigre dente-de-sabre, um grande felino extinto, também foram desenterrados.

O projeto de pesquisa foi conduzido na grande caverna Tauride, descoberta em 2018 durante a construção da rodovia homônima por especialistas da Universidade Federal da Crimeia, do Instituto Paleontológico da Academia Russa de Ciências e do Instituto de Ecologia Vegetal e Animal da unidade dos Urais da Academia de Ciências.

LEIA TAMBÉM: Criaturas antigas e estranhas encontradas no permafrost da Rússia

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies