Desenvolvedores da vacina Sputnik V anunciam reforço contra a variante Delta

Pixabay
Cepa indiana teria capacidade de transmissão maior do que a original, além de ser mais resistente aos imunizantes disponíveis atualmente. 

Os desenvolvedores da vacina russa Sputnik V, a primeira registrada contra a covid-19, apresentarão em breve um reforço desenvolvido especialmente contra a variante indiana, identificada como Delta, de acordo com o perfil oficial da vacina no Twitter.

“A Sputnik V oferecerá, em breve, a outros fabricantes de vacinas uma injeção de reforço, ajustada para funcionar contra a variante Delta do coronavírus, detectada pela primeira vez na Índia”, lê-se no tuíte do fabricante.

A declaração vem na esteira de uma publicação feita pelo  RDIF (Fundo Russo de Investimento Direto), que ajudou a financiar a vacina, evidenciando que a Sputnik V é mais eficaz contra a cepa indiana do que qualquer outro imunizante disponível.

De acordo com Aleksandr Guinzburg, diretor do Instituto Gamaleya, que desenvolveu a vacina russa, estudos em laboratório mostraram que o número de anticorpos identificado após uma dose de Sputnik V foi entre 1,4 e 2,4 vezes menor na presença da variante indiana do que na presença da cepa de Wuhan, o que, segundo ele,  “não é algo crítico”.

Recentemente, a renomada revista científica The Lancet informou que a vacina desenvolvida pela Pfizer/BioNTech é cerca de seis vezes menos eficaz contra a variante Delta do que contra a cepa original do vírus. Mas o impacto na imunidade celular ainda não foi estudado.

A variante Delta apareceu na Índia em meados de abril. Com grau elevado de contágio, representa 71,7% dos casos registrados na Rússia nas últimas quatro semanas, segundo a plataforma científica internacional GISAID.

LEIA TAMBÉM: “Vodca contra covid” e outras fake news que rolam na Rússia durante a pandemia

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies