‘Cavaleiros Russos’ completa 30 anos como uma das melhores equipes acrobáticas do mundo

Vadim Savitsky/Global Look Press
Equipe se tornou a primeira do mundo a realizar acrobacias de alto nível e vencer competições a bordo de caças “pesados” contra os “leves”.

Em 2021, os Cavaleiros Russos comemoram seu 30º aniversário. Este grupo de acrobacias aéreas, que realiza voos a bordo de caças pesados, representa anualmente as Forças Aeroespaciais Russas pelo mundo todo, demonstrando habilidades de voo insuperáveis ​​e excelentes capacidades de tecnologia de aeronaves. E, desde 1993, os Cavaleiros Russos têm sido figurinha carimbada da Salões Internacionais de Aviação e Espaço.

Su-30SM

Agora, 30 anos depois, o mundo inteiro os conhece. Eles não só representam as maiores conquistas da escola acrobática russa como são participantes regulares dos maiores shows aéreos. O grupo fundado em 1991 tem sede em Kubinka, nos arredores de Moscou.

“Seus primeiros aviões foram caças Su-27. Os pilotos começaram a dominar o [então] novo equipamento e logo passaram a treinar voos conjuntos na formação de diamante. O grupo era singular, porque os Cavaleiros Russos realizavam acrobacias em veículos de combate, confirmando as habilidades dos pilotos militares”, diz Vadim Koziulin, professor da Academia de Ciências Militares.

Caças Su-27

A fama, porém, veio com a performance dos Cavaleiros Russos no outono de 1991 na Base Aérea de Scampton, no Reino Unido, após a qual teve início uma série de apresentações triunfantes em festivais de aviação e shows aéreos em todo o mundo. A equipe foi aplaudida por plateias no Reino Unido, EUA, França, Holanda, Canadá, Bélgica, Eslováquia, Luxemburgo, China, Emirados Árabes Unidos, Finlândia, Bahrein, Índia e outros países.

Os caças que a equipe já usou

Ao longo de sua história, os Cavaleiros Russos dominaram as acrobacias em grupo e individuais a  bordo de caças multifuncionais de alta manobrabilidade Su-27P, Su-27UB e Su-30SM. Em novembro de 2019, o grupo aéreo recebeu os mais recentes modelos Su-35S e, em 2020, os Cavaleiros receberam mais quatro dessas máquinas. No momento, o grupo está totalmente equipado com modernos equipamentos aeronáuticos e continua sendo o “cartão de visitas” das Forças Aeroespaciais Russas, dando continuidade às melhores tradições da escola russa de acrobacia e aprimorando constantemente suas habilidades.

Quatro dos mais recentes caças multifuncionais Su-35S foram adotados pelos acrobatas da Cavaleiros Russos

Em julho de 2020, em Kubinka, os Cavaleiros Russos realizaram voos únicos com a formação de figuras complexas em grupo e acrobacias individuais a bordo de caças Su-27, Su-30SM e Su-35S. Pela primeira vez, três tipos de aeronaves estiveram presentes em uma única formação, e o programa acrobático foi executado em intervalos definidos e uma distância inferior a três metros entre as aeronaves.

Dissolução da formação de tulipa pelos Cavaleiros Russos

A equipe se apresentou pela primeira vez no Salão Aeroespacial Internacional MAKS em 1993. Nem mesmo as nuvens baixas impediram os pilotos de demonstrar suas habilidades fenomenais realizando acrobacias em altitudes extremamente baixas. Desde então, a participação do grupo no MAKS se tornou uma das tradições do show aéreo. Pouco a pouco, graças ao aumento do número de participantes e à maior presença de empresas no salão, bem como à melhoria da qualidade da infraestrutura e ao aumento da área dos pavilhões de exposições, o MAKS assumiu o seu lugar entre os maiores salões aeroespaciais do mundo. E, claro, isso também aconteceu graças à programação única de shows aérea, dos quais os Cavaleiros Russos são participantes indispensáveis.

Em 2004, o programa de apresentações incluiu um elemento único - um voo conjunto das equipes acrobáticas de Cavaleiros Russos e Andorinhas, que consistiu em nove aeronaves (cinco Su-27 e quatro MiG-29) na formação de losango, com a realização de um complexo completo de acrobacias. No mesmo ano, o grupo se apresentou com sucesso no Festival Internacional de Grupos Acrobáticos em Jukóvski, na região de Moscou.

Um evento significativo na história da equipe foi o MAKS-2007, quando, pela primeira vez na história da aviação mundial, um barril horizontal foi formado em um grupo de nove aeronaves de combate, denominado Diamante Cubano, devido à sua forma e singularidade.

Cavaleiros a bordo de caças Su-30SM em treinamento para o desfile do Dia da Vitória

LEIA TAMBÉM: Os 5 melhores aviões russos de todos os tempos

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies