Kalashnikov apresenta nova submetralhadora para unidades do FSB

Pável Kuzmitchev
Arma foi criada com base na submetralhadora Vitiaz e pode disparar 700 balas por minuto.

No final de agosto, o consórcio Kalashnikov divulgou uma nova submetralhadora, a PPK-20, criada para unidades do Serviço Federal de Segurança da Rússia (FSB, na sigla em russo, órgão que substituiu a KGB).

Externamente, a PPK-20 é parecida com a submetralhadora MP5 alemã, amplamente utilizada por unidades contra-terroristas europeias e norte-americanas.

A PPK-20 usa munições de pistola de calibre de 9 x19 mm e é alimentada por carregadores redondos de 30 balas. Cada submetralhadora será vendida com dois carregadores que podem ser unidos. A arma pode disparar todos os tipos de munições de calibre de 9x19 mm existentes, inclusive de perfuração de blindagem ou traçadoras.

A nova submetralhadora tem um peso inferior a três quilos, 46 centímetros de comprimento. e pode atingir alvos a até 100 metros de distância, disparando 700 balas por minuto.

A PPK-20 utiliza o sistema de ação clássico da Kalashnikov, operado a gás, com um parafuso rotativo e passível de ser equipado com um silenciador que ajuda a disfarçar os flashes e suprimir o som do tiro.

Segundo analistas militares, a arma automática teria sido projetada com base na submetralhadora russa Vityaz, usada pelo exército desde 2005. 

Diferentemente de sua antecessora, a PPK-20 pode receber novas miras, lanternas e ajustes de coronha.

Os primeiros modelos da nova PPK-20 serão entregues ao Ministério do Interior, às unidades do FSB e ao Serviço Federal de Proteção até o final deste ano.

LEIA TAMBÉM: Como identificar um Kalashnikov originalmente fabricado na Rússia de um falso

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies