5 áreas em que a Rússia é líder mundial

AFP; rosenergoatom.ru/Global Look Press
Em ciência e tecnologia, as potências mundiais competem, mas também colaboram; às vezes, os líderes estão apenas semanas ou dias à frente um do outro. O Russia Beyond destaca agora cinco setores em que a Rússia mantém firme liderança global.

Como concordaria Einstein, a liderança tecnológica de um país é relativa. Os cientistas estão sempre em busca de melhores condições de trabalho e de vida e mudam o local de residência sem titubear. Muitas vezes, o local das realizações científicas não corresponde ao país de nascimento do cientista.

Sem reivindicar a palavra final sobre o assunto, o Russia Beyond destaca as principais áreas da ciência e tecnologia nas quais a Rússia ocupa ou divide o primeiro lugar.

1/ Energia nuclear

A Rússia é líder mundial em número de usinas nucleares construídas além de suas próprias fronteiras, na produção de urânio altamente enriquecido para as necessidades de energia nuclear e na exportação de combustível nuclear.

Usina nuclear em Rostov-no-Don

A estatal russa Rosatom possui 40% do mercado global de serviços de enriquecimento de urânio e 17% do mercado de fornecimento de combustível para usinas nucleares. Além disso, a Rússia possui tecnologias mais desenvolvidas de descarte de combustível nuclear usado. 

2/ Prospecção geológica

Sendo o maior país do mundo, com área de 17,1 milhões de quilômetros quadrados, a Rússia possui as maiores reservas de água potável, de recursos florestais e de reservas comprovadas de gás natural e diamantes.

Mir, na Iakútia

A produção de diamantes é uma das indústrias de mineração mais antigas da Rússia, que começou com a descoberta de diamantes em depósitos de ouro nos montes Urais em 1867. Atualmente, a Rússia é líder mundial em termos de volume físico dos diamantes extraídos e do seu valor total. O país também ocupa o primeiro lugar no mundo em termos de reservas reais de diamantes – as suas reservas potenciais são três a quatro vezes maiores que as de todos os outros países juntos.

3/ Desenvolvimento de algoritmos

Time de São Petersburgo em concurso de programação

De acordo com a empresa de avaliação e contratação de desenvolvedores de TI, HackerRank, a Rússia e a China estão constantemente disputando o primeiro lugar nas classificações globais para desenvolvimento de software; mas os russos são líderes indiscutíveis no campo do desenvolvimento de algoritmos.

4/ Matemática

Desde 1991, seis matemáticos russos receberam a medalha Fields, também conhecida como “Nobel da matemática”. São eles: Efim Zelmanov, Maksim Kontsévitch, Vladímir Voevôdski, Grigóri Perelman, Andrei Okunkov, e Stanislav Smirnov.

Além disso, em 2002 e 2003, Grigóri Perelman resolveu um dos sete problemas matemáticos do Prêmio do Milênio, descobrindo a prova da conjectura de Poincaré - mas recusou o prêmio de um milhão de dólares.

Grigóri Perelman

5/ Física

A Rússia também é considerada líder mundial em física. Desde 1991, cinco físicos nascidos na Rússia receberam o Prêmio Nobel da Física: Jores Alferov, Aleksêi Abrikossov, Vitáli Ginzburg, Konstantin Novossiolov e Andre Geim (embora nascido em Sôtchi, no sul da Rússia, Geim é alemão e nunca se identificou como russo).

Cabe lembrar ainda que 700 cientistas russos participaram da construção do Grande Colisor de Hádrons.

Em 1997, outros três cientistas do país – Dmítri Diákonov, Víktor Petrov e Maksim Poliákov – formularam a hipótese da existência do pentaquark, uma partícula detectada pelo Grande Colisor de Hádrons em 2015.

Além disso, os físicos russos lideram nos campos de energia termonuclear, física de plasma, radioastronomia e astronomia gravitacional.

LEIA TAMBÉM: 5 conquistas russas no espaço que você (provavelmente) não conhecia

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies