Submarino não tripulado russo mergulha até o fundo da Fossa das Marianas

Arquivo da Fundação para Pesquisas Avançadas
O drone subaquático Vitiaz-D fez o mapeamento, captou fotografias e gravou vídeos do ponto mais profundo da Terra.

Em 8 de maio, o veículo subaquático autônomo russo Vitiaz-D chegou ao fundo da Fossa das Marianas, o local mais profundo dos oceanos, segundo o vice-premiê russo, Iúri Boríssov.

"Isto é resultado de um eficiente trabalho da Fundação para Pesquisas Avançadas, do Escritório Central de Desenho de Engenharia Rubin, com apoio ativo da Marinha", disse Boríssov. 

A Fossa das Marianas fica localizada no Pacífico Ocidental, 300 quilômetros a leste das Ilhas Marianas.

O veículo subaquático autônomo russo Vitiaz chegou ao fundo da Fossa das Marianas em 8 de maio de 2020, às 22h34, horário de Moscou, de acordo com a Fundação Para Pesquisas avançadas. “Os sensores de Vitiaz registaram uma profundidade de 10.028 metros”, lê-se no comunicado da fundação.

Segundo a fundação, a missão durou mais de três horas, sem contar o mergulho e a subida à superfície.

O Vitiaz fez o mapeamento, captou fotografias e gravou vídeos do ponto mais profundo dos cinco oceanos – a Fossa das Marianas tem uma profundidade de 10.984 metros.

“É o primeiro dos procedimentos programados pelo projeto Vitiaz. Foi realizado em conjunto com especialistas russos e equipes científicas da Academia das Ciências da Rússia, com apoio da frota do Pacífico”, disse o diretor da fundação, Andrêi Grigóriev.

“Ao contrário dos dispositivos Kaiko (do Japão) e Nereus (dos Estados Unidos) que operavam anteriormente nessa área, o dispositivo Vitiaz funciona de forma totalmente autônoma. Graças ao uso de elementos de inteligência artificial no sistema de controle do veículo, ele pode contornar obstáculos de forma independente, encontrar saídas de um espaço limitado e resolver outros problemas”, disse o representante da fundação à agência de notícias russa Sputnik.

O escritório Central de Desenho de Engenharia Rubin começou a desenvolver em 2015 o veículo subaquático autônomo russo Vitiaz para trabalhos de exploração a até 11 mil metros de profundidade. A construção do primeiro submarino drone Vitiaz-D começou em 30 de novembro de 2018.

Segundo o jornal econômico RBC, o valor do contrato para a construção do Vitiaz-D foi de 15 milhões de rublos (US$ 200 mil).

A Fossa das Marianas é o local mais profundo da Terra, localizado no oceano Pacífico, a leste das ilhas Marianas. O fundo da fossa das Marianas foi atingido pela primeira vez em 1960 pelo batiscafo "Trieste", da marinha dos Estados Unidos, tripulado pelo tenente Don Walsh e pelo cientista suíço Jacques Piccard, que passaram 20 minutos no fundo do oceano.

No total, a Fossa das Marianas foi atingida sete vezes. A última pessoa a mergulhar ao fundo da fossa foi o fundador da empresa americana Insight Equity, Victor Veskovo.

LEIA TAMBÉM: 5 fatos sobre o “Popovka”, navio de guerra em forma de disco voador

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies