Rússia desenvolverá armas para de abater alvos hipersônicos

Vitaly V. Kuzmin/www.vitalykuzmin.net
Novos mísseis ar-ar poderão destruir alvos a velocidades hipersônicas e serão instalados em caças MiG-31.

O Ministério da Defesa começou a desenvolver um novo sistema de mísseis multifuncionais de longo alcance (MFRK DP, na sigla em russo) para os caças MiG-31 e o futuro caça MiG-41 que será capaz de abater alvos hipersônicos, segundo o jornal Izvéstia.

De acordo com uma fonte do jornal russo, os especialistas já criaram o protótipo do novo míssil ar-ar de alcance ultralongo com unidades de combate separadas. As características do futuro complexo ainda estão sendo determinadas.

Segundo a fonte, o projeto se iniciou em maio de 2019, quando o presidente russo Vladímir Putin declarou ter surgido a necessidade de se desenvolver meios de proteção contra armas hipersônicas.

As ogivas pesadas, que podem destruir alvos hipersônicos a centenas de quilômetros de distância, serão instaladas dentro de mísseis ar-ar. Antes do impacto, as unidades de combate poderão se separar do míssil e começar a buscar e atacar alvos por conta própria.

O sistema MFRK DP permite destruir objetos a distâncias ultralongas.

“Um míssil antiaéreo convencional tem apenas uma unidade de combate. Assim, a probabilidade de falha é bastante elevada. Mas um míssil que leva várias ogivas tem a probabilidade de atingir um alvo muito mais alta”, explica o especialista militar Dmítri Kornev ao Izvêstia.

O MFRK DP será apenas um dos sistemas russos de defesa contra armas hipersônicas. Informações sobre outros sistemas de defesa antiaérea do gênero ainda não foram reveladas. 

LEIA TAMBÉM: Top 5 aeronaves MiG

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies