9 curiosidades sobre o novo caça russo Su-57

Vladimir Astapkovich/Sputnik
Primeiro avião russo de quinta geração será principal concorrente de caças norte-americanos e chineses.

1. Possível primeiro avião de combate russo a serviço da Otan

Em agosto de 2019, o presidente russo Vladimir Putin observou um Su-57 junto com o presidente turco Recep Tayyip Erdoğan durante o show aéreo MAKS-2019 nos arredores de Moscou. Segundo os analistas militares, a Turquia, país membro da Otan, está considerando a possibilidade de adquirir aviões militares de produção russa.

2. É o único rival dos melhores caças norte-americanos

A Rússia se tornou o segundo país do mundo a desenvolver um avião de quinta geração, atrás somente dos Estados Unidos. A China ainda está trabalhando no seu Chengdu J-20.

A criação do Su-57 é uma resposta aos F-22 Raptor o F-35 Lightning II que já estão defendendo os céus dos Estados Unidos.

3. O desenvolvimento do Su-57 durou décadas

O caça da quinta geração russo começou a ser criado no início dos anos 2000. O primeiro voo de teste foi realizado em 2010.

No início, o projeto foi fortemente criticado, devido a vários problemas que não lhe permitiram atender aos requisitos dos aviões de combate de quinta geração. O maior problema era o motor.

Até 2018, todos os Su-57 foram equipados com motores da geração da geração 4++, o que não permitia iniciar a produção em série.

4. Motor de quinta geração

O avião recebeu um motor a reação de quinta geração só em 2018. Hoje, os Su-57 podem acelerar em modo não pós-combustão, atingir velocidade supersônica e mantê-la durante todo o voo.

A velocidade máxima do avião é desconhecida, mas sabe-se que ele pode realizar manobras e acrobacias aéreas escapando dos mísseis e fogo inimigo a uma velocidade de mais 2 mil km/h.

5. Indetectável por radares

Um dos maiores desafios no desenvolvimento dos caças de quinta geração em geral é torná-los invisíveis para os sistemas de defesa aérea modernos.

Os engenheiros tiveram que alojar todo o armamento, inclusive os mísseis guiados, não guiados e bombas, no interior da fuselagem, construída de materiais compósitos modernos e caros que podem resistir a sobrecargas a velocidades supersônicas.

6. Novas armas

Segundo especialistas militares, o Su-57 será equipado com diferentes mísseis ar-ar e ar-superfície e com um canhão de calibre de 30 mm que também será alojado dentro da fuselagem.

Segundo dados não oficiais, o Su-57 também receberá bombas incendiárias altamente explosivas OFZAB-500,  bombas detonadoras de volume ODAB-500PMB e mísseis hipersônicos. Os desenvolvedores prometem revelar as caraterísticas técnicas dos armamentos do novo caça em 2020.

7. Forças Aéreas russa receberão 76 Su-57

O Ministério da Defesa russo encomendou 76 caças Su-57 que, segundo especialistas,custarão aproximadamente US$ 34,4 milhões cada.

Este preço não foi confirmado oficialmente pelo fabricante, mas, em qualquer caso, isso é quase cinco vezes mais barato que o seu rival americano F-22 Raptor, que custa US$ $146,2 milhões.

8. O que é melhor, o Su-57 ou o F-22?

Os dois aviões de combate da quinta geração são considerados os melhores do mundo, segundo os analistas militares, o Su-57 russo é mais manobrável, enquanto as tecnologias furtivas do F-22 e F-35 são mais avançadas.

9. Onde serão localizados os Su-57 do exército russo?

Segundo a pasta da Defesa, todos os caças serão destinados às bases militares localizadas no território russo. Os militares não têm planos de enviar os Su-57 para bases dos países aliados ou para bases russas no estrangeiro.

LEIA TAMBÉM: 10 curiosidades sobre o helicóptero gigante russo que leva mamutes congelados

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies