Rússia construirá estações do Glonass em Angola

Jürgen Treutler (CC BY-SA 2.0)
Objetivo é melhorar o sinal do sistema de navegação por satélite russo. Brasil já tem três estações semelhantes em funcionamento.

A agência espacial russa (Roscosmos) pretende construir novas estações terrestres do sistema global russo de navegação por satélite Glonass no território de Angola.

O desenvolvimento do sistema, considerado análogo do norte-americano GPS, será realizado no âmbito do acordo entre a Rússia e a Angola sobre a cooperação na área de pesquisa e utilização do espaço exterior para fins pacíficos.

“O acordo visa a dar um impulso à cooperação mutuamente benéfica entre a Federação Russa e a República de Angola em áreas tão promissoras como navegação por satélite, incluindo, em particular, a construção de estações quântico-ópticas de medição Glonass no território de Angola”, lê-se em nota da lei que ratifica o acordo.

LEIA TAMBÉM: Nova “corrida lunar” afeta programa espacial russo

Segundo os dados da Roscosmos, no final de 2018, a Rússia já possuía 11 estações do sistema Glonass fora do território nacional: três no Brasil e três na Antártida; África do Sul, Nicarágua, Cazaquistão, Bielorrússia e Armênia possuem uma estação cada.

No ano passado, a agência russa conduziu negociações para a construção de novas estações do sistema de navegação em Cuba, Fiji, México, Vietnã, Indonésia, Coreia do Sul e Irã, entre vários outros países.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies