Assim voava o Yak-141, rival russo do britânico Harrier; veja vídeo

Wal Nelowkin (CC BY-SA 4.0)
Caça embarcado supersônico ajudou no desenvolvimento do americano F-35B.

O programa para a construção do caça Yak-141, batizado como Freestyle pela Otan, foi iniciado em 1975. O objetivo era superar o design, a capacidade, a velocidade e o desempenho do caça Sea Harrier, que participou da guerra das Malvinas em 1982.

Além disso, com o desenvolvimento do Yak-141, a URSS iria dispor de um caça embarcado supersônico para os novos porta-aviões do projeto 1143 (designados como Kiev pela Otan), que a URSS começara a construir nos anos 1970.

O primeiro voo com decolagem horizontal do Yak-141 ocorreu em 1987. No entanto, em agosto de 1991, o programa foi interrompido devido à crise econômica, que provocava cortes contínuos no orçamento militar da União Soviética.

Quatro anos depois, a fabricante de armas norte-americana Lockheed Martin se ofereceu para colaborar com o escritório de projetos Yakovlev, o desenvolvedor do Yak-141.

Durante 12 meses de colaboração, o escritório russo forneceu à empresa dos Estados Unidos toda a documentação técnica do caça supersônico.

Pouco tempo depois, os militares norte-americanos apresentaram um protótipo do caça de decolagem e pouso verticais (VTOL, na sigla em inglês), que mais tarde ficaria conhecido como F-35B. Atualmente, esse “filho bastardo” do Yak-141 é usado no Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA.

VEJA TAMBÉM: Projetos incríveis (e desconhecidos) da aviação soviética 

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies