Satélite russo vai reciclar lixo espacial e transformá-lo em combustível

NASA Orbital Debris Program Office
Material resultante será usado para alimentar o próprio equipamento de coleta. Estimado em mais R$ 450 milhões, projeto ainda está em fase inicial.

A holding Sistemas Espaciais Russos (RKS, na sigla em russo) projetou um dispositivo espacial capaz de recuperar pequenos satélites fora de serviço, desintegrando e transformando-os em combustível. A notícia foi divulgada pela agência Tass, que cita a autora do projeto, Marina Barkova.

O combustível produzido será usado para alimentar os motores do mesmo satélite usado para o descarte de detritos.

O projeto ainda aguarda patente e sua realização custará, segundo estimativas iniciais, quase 7,5 bilhões de rublos (cerca de 455 milhões de reais).

LEIA TAMBÉM: Nova “corrida lunar” afeta programa espacial russo 

De acordo com a agência norte-americana Nasa, existem atualmente cerca de 5.000 veículos espaciais em desuso e 14.000 fragmentos de lixo espacial na órbita terrestre. Esses objetos representam não apenas um risco para outros em órbita – de satélites à Estação Espacial Internacional –, mas também correm risco de cair na Terra.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies