Antonov An-2 , o avião veterano capaz de voar para trás

Avião biplano foi fabricado por 60 anos e, segundo dizem, ainda continua sendo produzido na China. O segredo da longevidade, que garantiu um lugar no livro de recordes ‘Guinness’, é seu design simples, porém eficiente.

O An-2, conhecido como “Colt” na classificação da Otan, é chamado Ánnuchka (diminutivo de Anna), ou simplesmente “fumigador” na URSS e na Rússia.

A aeronave foi construída em 1947 pelo escritório de projetos Antonov, que na época estava localizado em Novosibirsk (3.000 km a leste de Moscou).

VEJA TAMBÉM: Vídeo reúne acrobacias aéreas de piloto Svetlana Kapánina, a “Valquíria russa” 

Foi originalmente concebido como um avião para condução de trabalhos agrícolas. No entanto, ao longo dos anos, descobriu-se que ele poderia cumprir várias outras funções.

O modelo tem sido usado para atividades esportivas, transporte e traslado de passageiros. Também foi reequipado para atender a certas necessidades militares e participou de diversas guerras.

O An-2 já foi operado por exércitos de mais de 50 países. Capaz de voos rasantes e indetectável pelos radares, é também usado como avião de reconhecimento.

A criação de Oleg Antonov transporta até 12 pessoas ou mil quilos de carga – inclusive para lugares de difícil acesso, uma vez que pode decolar e aterrissar em aeródromos acidentados, usando pistas surpreendentemente curtas.

Sua baixa manutenção e alta efetividade fizeram dele o principal meio de transporte nos lugares mais inacessíveis da URSS: a Sibéria, o Extremo Norte e a Ásia Central.

As duas asas do avião foram projetadas de modo a gerar bastante vento. Isso permite que a aeronave decole rapidamente, permaneça estável e até voe para trás se o avião estiver contra o vento.

A aeronave pode voar a uma velocidade de até 40 km/h, sendo ideal para paraquedas.

Foram produzidos 19 mil aviões An-2 na URSS e na Polônia. Milhares foram feitos na China.

O modelo foi incluído no livro dos recordes “Guinness” como o único avião fabricado por mais de 60 anos.

“Se o An-2 tivesse sido projetado e construído do outro lado do Muro de Berlim, seu design robusto poderia ter feito dele um avião bem mais famoso do que é”, descreveu, certa vez, a BBC. 

Agora a Rússia está avaliando planos para modernizar o An-2. Recentemente foi proposto um avião biplano TBC-2 DTC com capacidade de levantamento de peso aumentada para 3.000 kg e uma velocidade média melhorada de 350 km/h.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Então assine nossa newsletter semanal ou diária.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies