Rússia testa novos mísseis hipersônicos para defender Moscou

Lançamento de atualização de míssil interceptor russo antibalístico

Lançamento de atualização de míssil interceptor russo antibalístico

Sputnik
Novo armamento será implantado próximo à capital e poderá eliminar inimigos a uma altitude de até 70 quilômetros.

O Ministério da Defesa russo realizou testes do novo míssil A-135 Amur para o sistema balístico localizado na região de Moscou.

Os A-135 poderão ser armados com ogivas nucleares ou convencionais e são projetados para eliminar simultaneamente dezenas de alvos aéreos que consigam transpor outras barreiras de defesa antiaérea russa, segundo especialistas militares.

O novo míssil deve substituir os soviéticos PRS-1, em operação nas Forças Antiaéreas russas desde 1979.

Os novos mísseis terão o mesmo tamanho dos PRS-1, mas receberão novos equipamentos radioeletrônicos e motores que levam a velocidades hipersônicas (até 3,2 km/s ou cerca de 14.500 km/h).

As novas tecnologias usadas na produção dos A-135 também permitirão interceptar todos os tipos de ataque aéreo, inclusive os de mísseis balísticos intercontinentais, mísseis de cruzeiro, bombardeiros de quinta geração etc.

A screenshot from a video provided by the Russian Defense Ministry

A maior parte das caraterísticas técnicas da nova arma é secreta. De acordo com fontes independentes, os novos motores do A-135 poderiam levar à eliminação de alvos a uma distância de até 800 km e a altitudes entre 5 e 70 quilômetros. A carga nuclear será de 10 quilotoneladas.

O novo míssil será incluído no sistema de alerta antecipado para mísseis balísticos com um alcance circular de até 6 mil quilômetros.

"Qualquer sinal de alerta é transmitido para a sede da defesa antimíssil e à estação de radar Don-2N, na região de Moscou, que apoia os mísseis antibalísticos. A decisão de como neutralizar os alvos aéreos será tomada imediatamente”, explica o analista militar da agência de notícias russa Tass, Víktor Litóvkin.

Segundo ele, o radar Don-2N avisa todas as unidades de defesa aérea localizadas na região de Moscou: mísseis A-135 Amur, sistemas de defesa antiaérea S-400 Triumf e Pántsir-S1.

"Os céus de Moscou também são protegidos pelos caças Sukhoi Su-30SM, Su-35, MiG-29 e MiG-31. Estes aviões estão localizados não apenas nos arredores de Moscou, mas também nas regiões vizinhas", explica Litóvkin.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Então assine nossa newsletter semanal ou diária.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies