Hacker russo que roubava US$ 8.000 por dia com aplicativo para celular é preso

Getty Images
Vítimas não sabiam sobre transações e não conseguiam impedi-las.

Um desempregado russo de 32 anos que roubava dinheiro das contas de clientes de bancos russos usando programa malicioso para o sistema operacional Android e que já tinha condenações ligadas a tráfico de armas foi preso na Rússia. O hacker fazia as operações com um grupo, para cujos membros enviava o dinheiro.

As vítimas sofriam baixas de até US$ 8 mil dólares por dia, segundo a empresa de segurança cibernética Group-IB.

O hacker enganou os clientes de bancos russos que baixavam um aplicativo bancário para celulares. O aplicativo era apresentado como intermediário dos principais sistemas bancários e prometia acesso a todos os cartões para consulta de saldo, transferências e pagamentos de serviços on-line. 

"O método dos hackers era bastante simples. Os clientes dos bancos baixavam o aplicativo e forneciam detalhes de seus cartões. O aplicativo transferia imediatamente de 200 a 500 dólares e escondia os códigos de confirmação que chegavam por SMS", explica um especialista da empresa de TI Group ID.

As vítimas não sabiam sobre as transações, já que as confirmações por SMS eram bloqueadas.
Descubra quatro hackers russos que fizeram as manchetes pelo mundo afora!

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies