Governo da Rússia pagará hackers para testar segurança cibernética

O governo russo irá procurar brechas em seus sistemas de TI com a ajuda de hackers.

O governo russo irá procurar brechas em seus sistemas de TI com a ajuda de hackers.

AFP
País investirá US$ 14 milhões até o fim de 2020 para reforçar segurança.

Reforçar a segurança cibernética é essencial nos dias de hoje, quando hackers estão constantemente buscando novos meios de burlar a proteção de softwares de companhias globais e do governo. Por isso, a Rússia decidiu se antecipar e testar a segurança cibernética pagando hackers para realizar o que fazem de melhor - invadir sistemas.

O país irá convidar “pesquisadores” para identificar vulnerabilidades em seus sistemas de tecnologia da informação. Eles testarão tanto softwares comerciais como estatais. Em 25% dos casos, os testes serão feitos sem o conhecimento dos desenvolvedores de software, já que hackers reais não costumam pedir autorização.

De acordo com informações oficiais, o governo irá investir cerca de US$ 14 milhões em medidas de segurança cibernética até 2020. Tanto hackers independentes quanto empresas de TI farão parte do projeto que irá hackear sistemas, mas apenas as empresas participarão em casos que envolvam informações sensíveis.

Quer saber mais sobre hackers russos ? Leia "Quatro hackers russos que fizeram notícia no mundo".

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais