Internautas russos já podem usar ‘curtidas’ para comprar on-line

Parceiros costumam oferecer descontos de até 30% aos consumidores que usarem hashtag

Parceiros costumam oferecer descontos de até 30% aos consumidores que usarem hashtag

Legion Media
‘Curtidas’ no Facebook e no Instagram são melhores que o dinheiro, acredita o empresário russo Vladímir Gladkikh. Ele desenvolveu um serviço que permite aos consumidores pagar compras simplesmente publicando nas redes sociais.

Enquanto os índices de inflação aumentam em diversas partes do mundo e a fidelidade do consumidor cai, um novo serviço russo, chamado FunPay.money, está tentando abordar esses dois problemas ao permitir que os clientes economizem dinheiro nas compras e ajudem as empresas a obter avaliações positivas na internet.

Para se beneficiar do serviço, os usuários devem fazer uma publicação com uma hashtag da loja, restaurante ou um salão de beleza em seu perfil no Facebook, no Instagram ou em outras redes sociais populares. Para cada “curtida” que receber no respectivo post, o consumidor recebe um desconto da empresa mencionada.

O valor desse bônus é definido conforme a empresa, mas, em geral, uma “curtida” vale cerca de um rublo, ou US$ 0,55. Segundo o desenvolvedor, embora não pareça muito, os preços na Rússia são geralmente mais baixos que nos países ocidentais.

“Normalmente, nossos parceiros oferecem aos consumidores um desconto de 30%”, diz Vladímir Gladkikh, fundador do FunPay.money. “Isso é o que recomendamos, e eles estão nos ouvindo. De um modo geral, os usuários pagam com ‘curtidas’ itens como comida, cerveja, vinho, serviços de beleza e matrículas de academia.”

Ainda segundo Gladkikh, outro serviço popular entre os russos que já estão pagando com “curtidas” é o de fumar narguilé em cafés e restaurantes.

O número de lojas e outros parceiros do FunPay.money passa dos 240 e está em contínuo crescimento. Alguns aceitam pagamento de 100% para compras por meio desse recurso, desde que seja para um número limitado de mercadorias.

Antes de fundar o FunPay.money, Gladkikh havia criado outra startup com propósito semelhante, a #harshboard. “Testamos essa ideia de pagar com ‘curtidas’ em 2016. O objetivo era atrair novos clientes e reter os antigos”, conta o empresário.

O FunPay.money começou a operar no segundo trimestre de 2017, e, segundo Gladkikh, sua empresa está desenvolvendo um novo aplicativo que planeja lançar simultaneamente para as plataformas Android e iOS no início de outubro.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Leia mais