6 respostas sobre como manter contato com o mundo viajando pela Rússia

Redes Wi-Fi estão por todo o lado e telefonia móvel é uma das mais baratas do mundo.

Redes Wi-Fi estão por todo o lado e telefonia móvel é uma das mais baratas do mundo.

Ilustração: Aliôna Répkina
Você não precisa gastar uma fortuna para dar um ‘alô’ em casa. País tem internet gratuita para todo lado e outras possibilidades que você descobre neste artigo.

1. Qual a situação geral da cobertura de dados móveis e rede na Rússia?

Ilustração: Aliôna RépkinaIlustração: Aliôna Répkina

O modo mais simples e barato de manter contato na Rússia é comprando um chip local. No país, as quatro principais operadoras são a europeia Tele2 e as russas Megafon, MTS e Beeline.

“Mas não se deve aceitar ou comprar chips ‘gratuitos’ vendidos ou entregues próximo a estações de metrô ou trem: as pessoas que fazem isso são vigaristas”, alerta o chefe de comunicações da Tele2 na Rússia, Konstantín Prôkshin.

Segundo ele, o melhor é adquirir seu chip nas lojas oficiais das operadoras ou em grandes redes como a Evroset ou a Sviaznoi.

“Os serviços móveis russos estão entre os mais baratos e melhores do mundo, e a qualidade da cobertura de rede também é muito alta”, afirma a chefe de comunicações da Megafon, Olga Kuzitcheva.

Os chips podem ser adquiridos em uma questão de minutos nas lojas, e só é preciso mostrar o passaporte. Na Rússia, como em outros países, o chip se chama “SIM card”.  

2. Quanto custa a transferência de dados na Rússia?

Ilustração: Aliôna RépkinaIlustração: Aliôna Répkina

Se você precisa de internet para acessar redes sociais, busque por planos com pacotes de dados pré-pagos, e se você pretende subir muitas fotos e vídeos, opte por um que tenha acesso ilimitado.

Cada operadora russa tem suas opções, mas os preços de planos mensais com tais descrições variam entre 200 e 600 rublos, ou seja, entre R$ 10 e R$ 30.

O preço de ligações geralmente é contado por minuto, mas o custo local é bem baixo. Para ligações internacionais, é melhor usar o WhatsApp, Skype ou outros apps móveis.

Para turistas indo à Rússia para assistir à Copa das Confederações da Fifa, a Megafon tem um plano especial intitulado #hello, de acordo com Olga Kuzitcheva. Ele inclui seis gigabytes de dados móveis, 30 minutos de ligações e 30 mensagens de texto para seu país de origem e custa 700 rublos (cerca de R$ 36). 

3. E se eu não comprar um chip de uma operadora local?

Ilustração: Aliôna RépkinaIlustração: Aliôna Répkina

Você sobreviverá! O mais provável é que seu telefone se conecte à rede de uma operadora local automaticamente.

“Temos acordos com as maiores operadoras do mundo, e dificilmente há qualquer falta de conexão no nosso mapa. Seu celular se conectará por roaming”, explica Konstantín Prôkshin, da Tele2.

Se você planeja passar mais de três dias na Rússia ou se tem uma programação apertada, gastar R$ 30 em um chip local pode evitar gastos extras.

A Beeline, por exemplo, oferece pacotes de planos intitulados “Vsiô” (“tudo”), que incluem ligações, mensagens de textos e dados móveis, e o preço mensal é determinado pelo tamanho do pacote, de acordo com a representante da companhia, Diana Ievsigneieva.  

4. A Rússia tem locais com conexão Wi-Fi gratuita?

Ilustração: Aliôna RépkinaIlustração: Aliôna Répkina

Sim, bastante, e bastante estável. Você pode encontrar conexões Wi-Fi não apenas em cafés e restaurantes, mas também em locais públicos como aeroportos, estações de trem, vagões do metrô, trens suburbanos, nos trens expressos para aeroportos e nos ônibus municipais.

Mas lembre-se que nas conexões públicas é preciso se registrar e receber um SMS com senha para obter acesso – ou seja, seu telefone deve estar habilitado para receber mensagens de texto.

A maior parte das ruas principais de Moscou têm internet gratuita, graças ao projeto “City Wi-Fi”, promovido pela prefeitura. Para turistas mais práticos, a administração de Moscou chegou até a publicar um mapa da cidade com todos os pontos de Wi-Fi gratuitos da prefeitura – que totalizam quase 1.000. 

5. Para onde ligo em caso de emergência?

Ilustração: Aliôna RépkinaIlustração: Aliôna Répkina

Ligue 112, o número do Serviço de Emergência Unificado.

Sua ligação será respondida em segundos, mas você precisará usar um chip russo. Além disso, você poderá ligar para um serviço ou departamento específico se souber exatamente o tipo de assistência de que necessita:

101 – bombeiros e emergências

102 – polícia

103 – ambulância

104 – serviço de emergência de fornecimento de gás 

6. Onde posso recarregar meus equipamentos?

Ilustração: Aliôna RépkinaIlustração: Aliôna Répkina

Para prolongar o tempo de vida da bateria, você pode desligar os dados móveis, colocar o equipamento em modo de avião ou ligar o modo de economia de energia, mas o mais fácil é trazer consigo um recarregador portátil de bateria celular ou um carregador comum.

A maior parte dos shopping centers e aeroportos da Rússia têm estações com múltiplas tomadas (o modelo russo é o “tipo C”, o mesmo do europeu, com dois plugues redondos, então não esqueça do adaptador) para recarregar seu telefone celular ou tablet gratuitamente.

Você também pode recarregar o telefone ou laptop em algum café: a maioria deles em têm tomadas próximas às mesas, principalmente em Moscou, São Petersburgo e outras cidades grandes, onde homeofficers costumam ir trabalhar.

Se você não achar uma tomada, pergunte ao garçom: geralmente eles mostrarão onde encontrar uma no recinto e até emprestarão um carregador se você não tiver um.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.