Medovik, o bolo favorito dos fãs de mel

Foto: Lori / Legion Media

Foto: Lori / Legion Media

Apesar de trabalhosa, receita vale cada minuto de empenho na cozinha.

O mel desempenha um importante papel na culinária russa desde os tempos pagãos. Muito antes do açúcar refinado se tornar um ingrediente de fácil acesso, o mel era amplamente usado não só para adoçar, mas em diferentes funções na cozinha: para fermentar bebidas comokvass e na confecção de bolos e biscoitos.

O mel também era considerado um medicamento confiável, sobretudo para aliviar febres e calafrios. Nos dias de hoje, o mel, a geleia e o chá quente ainda são utilizados como a primeira linha de defesa em uma variedade de enfermidades leves.

São muitas as receitas de bolo de mel na Rússia. Ao lado do pão de gengibre, os tradicionais bolos de mel da Rússia Ocidental são geralmente preparados com nozes e maçãs.

Por esse motivo, resolvi realizar uma pesquisa informal entre meus colegas russos e determinar o bolo de mel mais popular do país. Os resultados me deixaram um pouco apreensiva.

A sobremesa à base de mel predileta da maioria era a aparentemente complicada e trabalhosa torta ou bolo de Medovik. Mas não deveria ter sido surpresa alguma. Afinal, em quase todas as festas de trabalho que estive na Rússia, o Medovik assumia uma posição central à mesa.

Trata-se de um bolo com diversas camadas de biscoito, recheado com caramelo cremoso e coberto de nozes. Como a maioria dos bolos prontos vendidos na Rússia, eles sempre pareciam perfeitos, mas invariavelmente sem sabor.

Já sabia pelos livros de culinária francesa clássica que a combinação biscoito/recheio poderia ser um sucesso, portanto, meu desafio era combinar sabores e texturas.

Os livros de culinária russa tradicional falavam pouco ou nem sequer mencionam esse bolo, motivo pelo qual deduzi que o Medovik conquistou sua grande popularidade durante a época soviética.

Esse palpite foi confirmado quando comecei a comparar receitas de livros culinários da URSS – não muito confiáveis ou fáceis de usar. As opiniões variavam muito em relação aos ingredientes, mas todos tinham um item muito comum à época: uma lata de leite condensado, fervida na própria lata por duas horas e meia.

Um pouco cética, fervi uma lata, para então entendi de onde vinha o sabor de caramelo: o calor lentamente carameliza o açúcar do leite condensado e produz uma substância semelhante a um pudim, que, infelizmente era muito escorregadia e difícil de lidar. O sabor também não era grande coisa.

Depois de algumas tentativas frustradas de manter as camadas de biscoito unidas pelo doce de leite, fui à despensa para coletar ingredientes e utensílios adicionais. Acrescentar sour cream (ou até mesmo creme de leite) e cream chesse ao leite condensado e manteiga resolvia o problema dos biscoitos escorregadios e adicionava muito sabor ao produto final.

Uma forma de aro removível e um palito de madeira também revelaram ser essenciais para manter as camadas do bolo unidas na geladeira até o dia o seguinte, enquanto o biscoito lentamente adere ao recheio cremoso. O resultado foi magnífico!

Torta Medovik:

Ingredientes:

Para o bolo de camadas de biscoito:

2 ovos

16 colheres de sopa de manteiga ou margarina sem sal

1 xícara de açúcar

4-5 xícaras de chá de farinha

2 colheres de sopa de mel

1 colher de chá de sal

2 colheres de chá de fermento

1 colher de chá de canela

1 colher de chá of pimenta-da-jamaica

½ colher de chá de noz-moscada

Para o recheio cremoso:

1 lata de leite condensado

1 xícara de chá de açúcar

12 colheres de sopa de manteiga ou margarina sem sal (temperatura ambiente)

170 gramas de cream cheese

1 xícara de chá de sour cream (ou até mesmo creme de leite)

Para a cobertura:

2 xícaras de chá de nozes moídas

1 xícara de chá de biscoitos (resto do bolo) moídos

Modo de preparo:

1.     Pré-aqueça o forno a 180° C

2.     Corte alguns pedaços de papel manteiga com dimensão de 25 X 25cm

3.     Ponha a lata de leite condensado em uma panela grande e encha com água. Coloque a panela tampada sobre fogo em temperatura média. Leve à fervura e deixe por duas horas e meia. Confira a quantidade de água de tempos em tempos e acrescente mais sempre que necessário, assegurando-se de que a lata está sempre coberta por água. Quando tiver terminado, tire a lata e deixe-a esfriar a temperatura ambiente (pelo menos duas horas). Você também pode acelerar esse processo usando uma panela de pressão com ¾ de água. Após pegar pressão, basta deixar a lata por 30-40 minutos. Não tente abrir a lata enquanto a mistura ainda estiver quente!

4.     Peneire a farinha, as especiarias e o sal. Reserve

5.     Coloque uma tigela de vidro sobre uma panela com água fervente. Ponha os ovos, a manteiga, o açúcar e o mel na tigela e mexa-os lentamente até que a mistura fique homogênea. Não deixe ferver

6.     Retire a tigela do fogo e acrescente o fermento. Bata vigorosamente por trinta segundos

7.     Com a ajuda de uma batedeira ou mixer, bate ininterruptamente e acrescente a mistura de farinha aos poucos até que a massa se torne elástica – a quantidade ideal varia entre quatro e cinco xícaras de farinha. Você deve ser capaz de fazer bolas com a massa sem que ela grude nas mãos

8.     Divida a massa em 8 ou 9 bolas e coloque-as em uma assadeira forrada com papel manteiga

9.     Polvilhe uma colher de sopa de farinha em uma dos folhas de papel manteiga dispostas sobre sua superfície de trabalho. Use um rolo de macarrão untado em farinha para abrir a bola de massa a uma espessura de 3 mm

10.  Use o fundo da forma de aro removível (20 cm de diâmetro) para cortar a massa aberta do tamanho correto e reserve. Coloque a massa em uma assadeira untada ou com papel manteiga no forno pré-aquecido. Asse por 3 a 4 minutos, até que a massa doure. Remova o papel manteiga e deixe a massa esfriar. Repita o processo com todas as bolas de massa e deixe descansar por uma hora

11.  Asse também os restos de massa, sem se preocupar com suas formas, já que eles serão triturados para compor a cobertura. Reserve

12.  Ponha a manteiga e o cream cheese na batedeira e bata-os até que fiquem bem misturados

13.  Acrescente o açúcar e bata até que seja completamente incorporado

14.  Adicione o leite condensado e o sour cream (ou creme de leite) e bata por trinta segundos. A mistura deve ficar lisa

15.  Deixe o recheio esfriar entre 30 e 40 minutos. Reserve 1 xícara e meia de recheio para cobrir as bordas do bolo

16.  Forre o fundo da forma de aro removível com papel manteiga

17.  Coloque uma camada de bolo no fundo da forma e cubra com ¼ de xícara de recheio. Espalhe o recheio por toda a superfície com o auxílio de uma faca. Repita o mesmo processo com as demais partes de bolo e recheio, finalizando com uma camada de recheio como cobertura

18.  Coloque um palito de madeira no centro do bolo atravessando todas as camadas. Isso irá manter o Medovik unido uma vez que o biscoito irá aderir ao recheio

19.  Embrulhe a torta montada em uma camada de papel manteiga e delicadamente ajuste as laterais da forma de aro removível ao redor

20.  Coloque na geladeira por, pelo menos, cinco horas. O ideal é que permaneça mais tempo, em torno de 12 horas

21.  Triture os biscoitos que sobrarem junto com as nozes

22.  Tire o Medovik da geladeira e cubra as bordas com o resto do recheio. Polvilhe a parte superior e as laterais com a cobertura e sirva

Caros leitores, vocês têm curiosidade sobre algum prato russo? Querem saber sua história ou como prepará-lo? Deixem um comentário e faremos o possível para atendê-los!

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.