Decifrando a alma russa

Na Rússia, a lealdade é algo que eu tenho testemunhado tanto na minha vida pessoal como na profissional Foto: RIA Nóvosti

Na Rússia, a lealdade é algo que eu tenho testemunhado tanto na minha vida pessoal como na profissional Foto: RIA Nóvosti

Grandes escritores escreveram detalhadamente sobre o tema, mas não é fácil apontar as principais qualidades da misteriosa alma russa.

Quem acha difícil entender a complexidade da Rússia e dos russos tende a atribuir à “alma russa” tudo o que não compreendem. “Como é a alma russa?”, muitos dos meus amigos não russos têm me perguntado ao longo dos últimos 11 anos. Fiódor Dostoiévski, Nicolai Gógol e Lev Tolstói tinham sua própria maneira de interpretar a alma russa, mas como descrever seus mistérios no século 21?

Onze anos vivendo dentro e fora da Rússia me ajudaram a integrar-me culturalmente com facilidade, mas eu não estou certo do quanto da alma russa eu adquiri ao longo desse tempo. Provavelmente há inúmeras qualidades ligadas a essa alma, mas para mim, há qualidades essenciais que aprecio em meus amigos que, acredito eu, carregam uma alma russa.

Um grande senso de humor 

A vida na Rússia é imprevisível e as mudanças parecem acontecer em um ritmo muito mais acelerado do que em outros lugares do mundo. Muitos encontraram uma forma de lidar com a volatilidade através do desenvolvimento de um maravilhoso senso de humor. Mesmo na mais grave das situações parece haver um momento leve e divertido. Eu mesmo vi um policial fazer piada com um suspeito e uma vítima no meio de uma audiência com advogados levando todo mundo à gargalhada.

Esse fabuloso senso de humor é mostrado até mesmo em momentos engraçados dos filmes de terror russos. O humor negro também é muito apreciado no país e pode ser frequentemente testemunhado no dia a dia.

Casca grossa 

Em muitos círculos, ser “casca grossa” é visto como um atributo realmente positivo e uma demonstração de força. “Não mate seus nervos”, um colega e amigo próximo sempre diz. É claro que a experiência o levou a ser uma pessoa madura, mas o que eu admiro é o fato de que ele nunca perde o foco no contexto geral. Tenho visto ao longo dos anos como é útil desenvolver esse tipo de indiferença diante de pequenos problemas.

Em muitas histórias de amor entre russos e estrangeiros, frequentemente as mulheres russas acusam seus parceiros de não serem “homens fortes”. Viver no Extremo Oriente da Rússia me ajudou a desenvolver uma “casca grossa” e não foram os longos e congelantes invernos que fizeram isso por mim.

Franqueza

Essa é a qualidade que mais admiro na alma russa. É muito fácil saber em que terreno pisamos quando estamos com um russo. Fica bem claro quando um russo gosta de você ou não. Os russos não costumam esconder seus pensamentos atrás de um sorriso. Não é fácil conseguir um sorriso de um estranho ou de um novo conhecido nesse país, mas há algo de reconfortante nisso. Existem piadas a respeito de lugares como Japão e Escandinávia que dão conta de turistas descobrindo que “o fato de alguém estar sendo bom com você não significa que esse alguém goste de você”. Algo assim jamais aconteceria na Rússia.

A alma russa exige franqueza, mas acontece que as reações francas recebidas em público frequentemente são mal interpretadas como aspereza, quando na realidade não há más intenções. Na Rússia, essa fraqueza frequentemente leva a atitudes politicamente incorretas, mas é melhor isso do que sorrisos falsos que mascaram pensamentos ruins.

Em harmonia com a natureza

Neste ponto é preciso fazer uma ressalva: muitos dos modernos moscovitas não se enquadram necessariamente nesse perfil. Mas viaje para cidades pequenas nas muitas outras regiões da Rússia e você verá muitos russos que não trocariam sua vida no campo por nada no mundo.

A alma russa precisa apreciar a natureza e desfrutar de uma sopa quente diante de uma fogueira em uma noite gelada ao som de música barda sendo tocada sob as estrelas. Sempre fez parte da cultura russa domar o que há de selvagem em um país que possui uma das paisagens naturais mais impressionantes da Terra.

Lealdade feroz

Na Rússia, a lealdade é algo que eu tenho testemunhado tanto na minha vida pessoal como na profissional. Amizades são levadas muito a sério, um amigo sempre será considerado um amigo para a vida toda. Um dos ditados mais conhecidos a respeito da amizade é “melhor um velho amigo do que dois novos”. Na Rússia, eu tenho vivido algumas das mais fortes e vivas amizades que se possa imaginar graças a esse enorme senso de lealdade.

O conceito de amigos apenas de bons momentos é muito mal visto no país. É claro que quebrar o gelo nem sempre é fácil, mas uma vez que se consegue fazer isso, pode-se ter uma amizade para a vida toda. Empregadores também tendem a ser extremamente leais na Rússia. Claro que isso pode ter muito a ver com o modo com que se equaciona a relação de oferta e demanda no mercado de trabalho em um país pouco populoso.

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.