Equipes de 13 países se enfrentam no 3º Biatlo de Tanques

Criada na Rússia, modalidade mistura competição e entretenimento militar

Criada na Rússia, modalidade mistura competição e entretenimento militar

Assessoria de Imprensa
Torneio que acontece no campo militar de Alabino, na região de Moscou, reúne 13 equipes de diferentes países. Modalidade criada na Rússia é uma das atrações dos Jogos Internacionais do Exército.

O Biatlo de Tanque faz parte de uma série de competições dos Jogos Internacionais do Exército, que começaram no sábado passado (1). O torneio de três semanas é disputado entre combatentes das forças armadas de 14 países. Só no Biatlo de Tanques há 39 equipes organizadas em quatro grupos.

“A Federação está fazendo de tudo para que o Biatlo de Tanques deste ano seja grandioso, dentro do espírito de competição e fair play”, declarou o presidente da Federação Internacional de Biatlo de Tanques, Aleksandr Stoliarov, antes do início da competição.


Veículos se enfretam no campo militar de Alabino, na região de Moscou Foto: Assessoria de Imprensa

Venezuela, Nicarágua, Sérvia e Tadjiquistão foram os primeiros a começar o percurso. Rússia, Angola e Mongólia são os próximos. O terceiro grupo é composto por Armênia, China e Índia. Quirguistão, Kuwait e Cazaquistão fecham a disputa.

O mais novo participante do torneio é a Nicarágua, que manifestou recentemente a intenção de comprar tanques russos T-72B – modelo usado por quase todas as tripulações no biatlo.

O principal prêmio para as equipes estrangeiras é o novo tanque principal de combate do Exército russo, o T-90S. No ano passado, o veículo foi entregue para a equipe da Armênia.

Os Jogos Internacionais do Exército ocorrem em 11 campos militares de três regiões militares diferentes, da Sibéria a Kuban. O programa de competições inclui 14 modalidades terrestres, aéreas e navais.

7 km de dificuldades

O Biatlo de Tanques é uma modalidade criada na Rússia. Tripulações dos chamados Tanques Principais de Combate (MBT) se enfrentam em um misto de competição e entretenimento militar.


Tanques passam por corrida individual, perseguição e revezamento Foto: Assessoria de Imprensa

A competição se dá por etapas: corrida individual de 3 km, perseguição e revezamento. As provas envolvem técnica na condução de tanques, velocidade e precisão dos disparos com armas primárias e secundárias.

O percurso total, com 7,1 km de comprimento, inclui um sprint de alta velocidade, área de tiro e obstáculos composta por barrancos, campos minados, encostas, trajeto por fogo contrário, valas antitanque, cenário para manobras com muros, morros e uma ponte militar.

Tanques da paz

Durante a competição haverá um festival dedicado aos momentos mais importantes da história militar russa, como a Batalha de Kulikovo, a vitória contra a intervenção polonesa em 1612, a Batalha de Poltava, de Borodinó e as da Grande Guerra Patriótica.

Também será retratado o momento contemporâneo, mas não relacionado com atividades militares, e sim a paz e tranquilidade.

Com informações da agência de notícias Sputnik

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.

Leia mais