Venda de armas ao exterior totaliza US$ 13 bi em 2015

Foto: EPA

Foto: EPA

Projeção é da agência de exportação Rosoboronexport, que avalia portfólio de encomendas em US$ 40 bilhões.

As vendas da companhia estatal de exportação de armamentos Rosoboronexport ao exterior em 2015 totalizarão 13 bilhões de dólares, segundo o chefe de comunicações da empresa, Vassíli Brovko.

"O volume de exportações de produtos bélicos se mantém em um patamar de 13 bilhões de dólares. O portfólio de encomendas também não sofre alterações, e é de cerca de 40 bilhões de dólares", disse Brovko na quarta-feira (22) em coletiva à imprensa.

Fornecimento em 2014

No ano passado, a Rosoboronexport forneceu um total de 13,2 bilhões de dólares em equipamento bélico, superando as projeções em 22 milhões, de acordo com Brovko.

"O volume de capital recebido em 2014 como pagamento das operações de exportação realizadas pela Rosoboronexport foi de mais de 11,2 bilhões", disse.

Em 2013, esses pagamentos totalizaram 12,8 bilhões de dólares.

Segundo Brovko, 59 países importam armamento russo em 2014.

"Os principais importadores da produção da corporação foram Índia (25%), China (22%), Iraque (22%), Síria (5%) e Venezuela (5%). Geograficamente, a maior parte das exportações de equipamentos bélicos foi para países asiáticos (75%), América Latina (9%) e Oriente Médio (7%)", disse.

O volume de fornecimento a países da CEI (Comunidade dos Estados Independentes) em 2014 foi de 370 milhões de dólares (contra o 1,05 bilhão de 2013). O valor inclui os 2,4 milhões fornecidos a Estados da OTSC (Organização do Tratado de Segurança Coletivo, formada atualmente por Armênia, Bielorrússia, Cazaquistão, Quirguistão, Rússia e Tadjiquistão), que em 2013 compraram 2,7 milhões de dólares em equipamentos bélicos da Rússia.

A Rosoboronexport é parte da Rostekh, e é a única empresa autorizada a comercializar armamento russo no exterior.

Publicado originalmente pela agência Tass.

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.

Leia mais