15 praças na Rússia que você TEM que conhecer

Embora seja possível encontrá-las em várias cidades do país, as de Moscou e de São Petersburgo têm poucas rivais em termos de graça, beleza e grandeza.

Praça Vermelha (Moscou) 

A praça principal da Rússia é, obviamente, a Praça Vermelha, que testemunhou os eventos mais importantes e decisivos da história do país. O núcleo do governo – o Kremlin – está localizado ali, além do Mausoléu de Lênin e da Catedral de São Basílio. A Praça Vermelha é a principal atração turística de Moscou e o local onde ocorrem os desfiles militares do Dia da Vitória, em 9 de maio, assim como os principais festivais internacionais, incluindo o Torre Spasskaya.

Praça do Senado (São Petersburgo)

Uma das mais antigas de São Petersburgo, a Praça do Senado foi criada em 1704, logo após a fundação da cidade. Em 26 de dezembro de 1825, a oposição russa organizou uma revolta na Praça do Senado, com o objetivo de acabar com a autocracia. A revolta dezembrista, como ficou conhecida, foi rapidamente reprimida. 

Praça Kuibichev (Samara)

Por incrível que pareça, a maior praça da Rússia não fica em Moscou nem em São Petersburgo, mas em Samara, às margens do rio Volga. Com uma área de 15 hectares, a Kuibichev é também a maior praça da Europa. 

Praça Manejnaia (Moscou)

A Manejnaia, perto do Kremlin, abriga o principal salão de exposições de Moscou – Manej (daí o nome). Os fanáticos por compras ficarão de felizes de encontrar ali um grande shopping subterrâneo, construído sob a praça em 1997.

Praça da Vitória (Kaliningrado)

Esta praça acabou sofrendo o impacto de várias ideologias estatais ao longo de sua história. Conhecida como Hansaplatz no início do século 20, foi renomeada para Adolf Hitler Platz durante os anos de domínio nazista. Quando a cidade foi outorgada à União Soviética, após a guerra, a praça ganhou o nome atual. Até 1958, havia uma estátua de Stálin, que depois foi substituída por um monumento de Lênin. 

Praça do Milênio (Kazan)

Esta praça, localizada em frente ao kremlin de Kazan, é o cartão de visita da cidade. Todos os principais eventos locais são realizados ali: Dia da Vitória e Dia da República do Tartarstão, além de festivais de música e até corrida de Fórmula 1.

Praça do Palácio (São Petersburgo)

A Praça de Palácio, a principal de São Petersburgo, recebeu esse nome graças ao Palácio de Inverno adjacente, que era a residência oficial de inverno dos imperadores russos e hoje abriga o mundialmente famoso museu Hermitage. Os principais acontecimentos revolucionários de 1905 e 1917 ocorreram na Praça do Palácio.

Praça da Catedral (Saransk)

A Praça da Catedral, em Saransk, foi construída simultaneamente com a própria cidade – no século 17. Sua principal atração é a Catedral de São Teodoro Uchakov, que recebeu o nome do primeiro comandante da Marinha, canonizado pela Igreja Ortodoxa Russa.

Praça do Mercado (Suzdal)

A Praça do Mercado, em Suzdal, não mudou muito desde o século 12. Cercada por igrejas, mosteiros e bancas de mercado antigas, é hoje o local preferido dos cineastas russos – assim como foi dos soviéticos.

Praça da Universidade (Moscou)

A Praça da Universidade fica bem em frente ao principal instituto de ensino superior da Rússia – a Universidade Estatal de Moscou Lomonossov. Caminhando por esta praça, é possível observar diversos monumentos a russos importantes que realizaram conquistas no campo das artes e das ciências.

Praça de Santo Isaac (São Petersburgo)

Uma das praças mais bonitas de São Petersburgo, a Praça de Santo Isaac deve seu nome à maior igreja ortodoxa da cidade – a Catedral de Santo Isaac. Durante a Segunda Guerra Mundial, os cidadãos famintos da cidade, então sitiada, usaram a praça para cultivar plantas.

Praça Susanin (Kostromá)

A praça recebeu o nome do herói nacional russo, Ivan Susanin, que nasceu na região de Kostromá. Reza a lenda que, durante a o Tempo de Dificuldades, no início do século 17, o camponês Susanin foi usado como guia por um destacamento militar polonês enviado para matar o tsar eleito Mikhail Romanov. Susanin salvou o tsar guiando os poloneses para uma área selvagem, e por isso ele acabou sendo morto. 

Praça da Vitória (Kaluga)

Há pouco mais de um século, Kaluga não tinha praça no centro da cidade, e sim um grande lago. Hoje, este é um lugar notável, com uma chama eterna dedicada aos cidadãos que morreram em combate contra os nazistas durante a Segunda Guerra Mundial. Na parte central da praça, há um obelisco de 30 metros com uma mulher de bronze de 7 metros segurando uma fita (símbolo do rio Oka), e um Sputnik – que é símbolo do sucesso soviético na exploração espacial. 

Praça Lênin (Elista)

Esta praça em Elista, capital da República da Calmúquia, ostenta um conjunto incomum de construções. Aqui, um monumento ao líder do proletariado mundial fica perto de um templo budista de vermelho brilhante – o Pagode dos Sete Dias. 

Praça Vermelha (Kursk)

Não é só Moscou que tem uma Praça Vermelha. Embora a de Kursk não seja tão famosa, também tem algo de que se orgulhar: a Casa dos Sovietes, erguida em 1947, foi tão aclamada pela crítica por sua arquitetura que acabou sendo copiada e construída em outras cidades. Hoje, o edifício é sede do governo da região de Kursk.

LEIA TAMBÉM: 5 fatos incríveis que aconteceram na Praça Vermelha de Moscou

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies