Todas as estrelas soviéticas de Moscou

Dmitry Serebryakov/TASS
Legado soviético sobrevive na capital, embora a cidade tenha sido massivamente reconstruída desde então. Aqui estão alguns dos principais símbolos soviéticos – estrelas – que você pode encontrar em uma viagem à metrópole russa.

Kremlin

Apesar de o Kremlin ter sido construído como residência para príncipes e tsares, muitas pessoas associam suas muralhas ao poder soviético, que ocupou esse lugar por mais de 70 anos. Além disso, as estrelas vermelhas são um de seus principais símbolos.

Antes da Revolução de 1917, as quatro torres do Kremlin eram decoradas com águias de duas cabeças, símbolo do Império Russo, mas em 1935 foram substituídas por estrelas de cinco pontas. Embora de longe nem pareça, as maiores estrelas do Kremlin, localizadas nas torres Spásskaia e Nikólskaia, medem 3,75 metros.

Universidade Estatal de Moscou

A torre e a estrela da principal universidade da Rússia atingem uma altura de quase 60 metros no total. Há boatos de que a estrela é atualmente usada pelo serviço secreto russo como mirante (o que significa que poderia haver uma câmera de altíssima definição lá).

Edifício da Praça Kudrinskaya

Este é outro exemplar do conjunto das Sete Irmãs de Stálin. Sua torre e estrela possuem, juntas, 30 metros de altura. Todas as estrelas desses arranha-céus são populares entre os chamados “roofers”, que não têm medo de alturas nem de serem presos por invasão.

Radisson Royal (ex-Hotel Ukraina)

Edifício construído após a morte de Stálin continua sendo o hotel mais alto da Europa, com seus 206 metros. Também possui um restaurante com excelente vista da cidade.

Seu nome original era Ukraina (Ucrânia) em homenagem à pátria do então líder soviético Nikita Khruschov. Em 2010, foi reformado e inaugurado sob a marca internacional Radisson Royal. Conta com um píer particular para passeios de barco pelo rio Moscou. 

Hotel Hilton Leningradskaya

Outro hotel entre as Sete Irmãs de Stálin, o antigo Hotel Leningrado está situado junto à estação ferroviária Leningradsky e é relativamente baixo, com apenas 136 metros. Todas as Irmãs de Stalin têm estrelas no topo, exceto uma – o edifício do Ministério dos Negócios Estrangeiros, cujo pináculo é frágil demais para aguentar o ornamento.

Edifício na marginal Kotelnicheskaya

Este é outro arranha-céu com excelente vista para o rio Moscou e o Kremlin. A estrela incomum no topo deste edifício está agora pintada de amarelo, embora as demais sejam de ouro e bronze. Isso porque, durante o auge do conflito armado no leste da Ucrânia, em agosto de 2014, um grupo de “roofers” russos e ucranianos pintou a estrela de azul e amarelo (as cores da bandeira nacional ucraniana). A ação, julgada como vandalismo, resultou na condenação de um membro do grupo a prisão domiciliar por quase três anos. 

Edifício do Porta Vermelha

Este prédio de 136 metros localizado no ponto mais alto do Anel do Jardim, em Moscou, parece ser mais alto do que realmente é. Curiosamente, a única maneira de acessar as alas esquerda e direita do prédio principal é através de corredores subterrâneos.

Teatro do Exército Russo

Olhando de fora para este prédio erguido nos anos 1930, não dá para saber por que o incluímos na lista. Mas, ao observá-lo de cima, é possível ver que esse antigo teatro do Exército Vermelho foi construído sob a forma de estrela, o símbolo principal da corporação. Cada raio da estrela indica a direção dos principais centros de transporte de Moscou, enquanto o quinto está direcionado ao centro da cidade. Reza a lenda que os pilotos nazistas o usaram como referência ao bombardear a capital na Segunda Guerra.

Pavilhão principal do VDNKh

O parque VDNKh inteiro é um hino à era soviética. No entanto, o pavilhão principal, que fica a apenas cinco minutos a pé da entrada principal, é um verdadeiro exemplo do chamado estilo arquitetônico imperial russo. A estrela acomodada sobre tal edifício está posicionada a 90 metros de altura e acaba de ser inaugurada após reforma.

Arena Drujba

A Arena Olímpica Drujba faz parte do complexo esportivo Lujniki, construído para as Olimpíadas de 1980. Com formato de estrela-do-mar, trata-se de uma réplica do Palazzetto dello Sport, em Roma. Quem estiver em Moscou para a Copa do Mundo, terá a chance de curtir essa vista – que impressiona ainda mais a partir da Ponte Lujnetski.

Achou curioso? Pois veja também "A Moscou soviética que nunca saiu do papel".

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Clique 
aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies