Rússia suspende acordo de livre comércio com Ucrânia

Pútin (dir.) e presidente ucraniano Piotr Porochenko

Pútin (dir.) e presidente ucraniano Piotr Porochenko

Reuters
Decreto assinado por Pútin apresenta como justificativa segurança econômica do país. Decisão vem na esteira de aproximação comercial entre Kiev e UE.

O presidente russo Vladímir Pútin assinou um decreto suspendendo, a partir de 1º de janeiro, o acordo que estabelece uma zona de livre comércio entre a Rússia e a Ucrânia, divulgou o site de informação jurídica do Kremlin na quarta-feira (16).

O pacto de livre comércio entre os países vigora desde 2011, quando foi assinado um regime comercial especial entre os membros da Comunidade dos Estados Independentes (ex-repúblicas soviéticas, exceto bálticos e Geórgia).

A suspensão foi desencadeada por “circunstâncias excepcionais que afetam os interesses e a segurança econômica da Rússia e que exigem ação imediata”, lê-se no decreto.

A iniciativa vem na esteira do acordo de aproximação comercial entre a Ucrânia e a União Europeia, que também entrará em vigor em 1º de janeiro.

Moscou sinalizou repetidas vezes que Kiev não deve fazer parte de uma zona de comércio livre com a União Europeia estando na CEI, já que isso poderia inundar o mercado local com produtos europeus, inclusive os sancionados.

Na próxima segunda-feira (21), estão previstas negociações em Bruxelas, mas é improvável que as partes cheguem a um acordo antes do fim do ano.

Com material do The Moscow Times

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.