Gagárin é o russo ‘mais influente’ em 100 anos, diz Forbes

Com apenas 27 anos, Gagárin tornou-se o primeiro ser humano a viajar ao espaço

Com apenas 27 anos, Gagárin tornou-se o primeiro ser humano a viajar ao espaço

RIA Nôvosti
Pútin e Stálin também estão entre mais votados em edição russa da revista.

O cosmonauta Iúri Gagárin, o presidente Vladímir Pútin, o ex-ministro russo das Finanças Aleksêi Kudrin e a tenista Maria Sharapova são alguns dos russos entre os 100 mais influentes da lista divulgada pela edição russa da “Forbes”.

Sharapova após vitória em Roland Garros em 2014 (Foto: AP)Sharapova após vitória em Roland Garros em 2014 (Foto: AP)

De acordo com a publicação, os editores e especialistas utilizaram como critério de avaliação o nível de “influência sobre economia, negócios, ciência, sociedade e política entre 1917 e 2017”. Foram analisados o reconhecimento internacional dos listados e o número de pessoas cujas vidas foram afetadas graças a atuação de cada um, além de questões financeiras (contratos, capitalização e volume de mercado).

Poder de influência de Pútin rendeu-lhe terceiro lugar na lista (Foto: Reuters)Poder de influência de Pútin rendeu-lhe terceiro lugar na lista (Foto: Reuters)

“O russo mais influente nos últimos 100 anos é o primeiro cosmonauta, Iúri Gagárin, que foi citado por 52,2% dos leitores”, lê-se na revista. Embora o líder soviético Ioussef Stálin e o atual presidente russo Vladímir Pútin tenham registrado a mesma quantidade de votos (44,6%), o contemporâneo foi posicionado em terceiro lugar.

Entre os 10 russos mais influentes estão também Andrêi Sakharov, o criador da bomba de hidrogênio soviética, e Pável Durov, fundador da rede social Vkontakte e do serviço de mensagens instantâneas Telegram. O russo mais jovem da lista é Vitáli Buterin, 23 anos, que criou a plataforma de criptomoeda Ethereum.

A lista é composta por 21 contemporâneos.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail?
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.