Dirija na Rússia sem perder o rumo (e a cabeça!)

People take part in costumized mounted hunting at the Avanpost ranch in Mozhaysk, Moscow Region.

People take part in costumized mounted hunting at the Avanpost ranch in Mozhaysk, Moscow Region.

Artem Zhitenev/RIA Novosti
“Que russo não gosta de uma corrida?” Essa pergunta retórica foi feita pelo grande escritor Nikolai Gógol lá no século 19, mas a verdade é que pouco mudou desde então. Incluindo as condições nas vias públicas.

Nas grandes cidades russas, há tolerância de 20km/h acima do limite estabelecido (Foto: Artiom Jitenev/RIA Nôvosti)Nas grandes cidades russas, há tolerância de 20km/h acima do limite estabelecido (Foto: Artiom Jitenev/RIA Nôvosti)

Regra nº 1 – O limite de velocidade não é o que parece

Todas as vezes que os motoristas russos veem uma placa de velocidade na rua, automaticamente acrescentam 20 km/h – essa é, em média, a tolerância para ser multado por excesso de velocidade. Em algumas regiões, recebe multa quem ultrapassar de 10 a 15 km/h do limite, mas isso é exceção. Nas grandes cidades, a tolerância é de 20km/h acima do limite estabelecido.

No entanto, se você obedecer o limite de velocidade ou for mais devagar, alguns motoristas acharão que se trata de um iniciante ou bobo, e passarão por seu carro com aquele olhar de desprezo.

É tão incomum dirigir devagar no país, que, se alguém está muito lento no trânsito, é capaz de a pessoa ser parada pela polícia.  A lógica? Você estaria bêbado e tentando, cautelosamente, evitar um acidente.

Regra nº 2 – Evite olho no olho com outros motoristas

Se você cortou alguém, ou fez alguma burrada, nem olhe para o outro motorista. Você será certamente encarado, e, se olhar de volta, pode resultar em confusão.

A melhor opção no país é ter os vidros filmados. Afinal, segundo os russos, ninguém quer dirigir dentro de um aquário. Por esse motivo, nem mesmo a multa de 500 rublos (US$ 9) os impede de colocar insulfilm na janela frontal ou na lateral do motorista.

Fez burrada? Finja que nada aconteceu para não piorar as coisas (Foto: Getty Images)Fez burrada? Finja que nada aconteceu para não piorar as coisas (Foto: Getty Images)

Regra nº 3 – Usar setas é raridade

Nas vias da Rússia, não espere que alguém vá sinalizar para onde está indo. Alguns motoristas afirmam, inclusive, que apenas iniciantes, mulheres e desocupados se preocupam em utilizar as setas na hora de trocar de faixa, fazer ultrapassagem ou virar na esquina seguinte.

O pisca-alerta, porém, é amplamente usado. Os motoristas que parecem desconhecer as setas de direção, por exemplo, costumam usar esse sinal na hora de fazer um desvio à frente, para pedir desculpas por besteiras feitas no trânsito ou só para incomodar mesmo.

De um modo geral, embora não seja possível saber com certeza, o pisca significa “obrigado”, ou “atenção, vou estacionar na vaga apertada aí atrás, portanto, buzine se formos bater”.

Regra nº 4 – Cuidado com a luz amarela

Assim como muitos motoristas brasileiros, os russos tendem a acelerar ao perceber que o farol está para fechar. Portanto, fique atento. Em alguns casos, vale a pena esperar uns segundinhos após ficar verde para se certificar de que todos os carros na outra direção já pararam.

Regra nº 5 – Prepare-se para engarrafamentos

É muito difícil encontrar uma hora e um lugar em que não haja engarrafamento nas grandes cidades da Rússia. Você pode até tentar economizar tempo usando aplicativos como Yandex.Maps ou Google Maps, que mostram o tráfego em tempo real. Porém, se não tiver como escapar de um engarrafamento pesado, prepare-se para abraçar as diferenças culturais (nem tão diferentes assim no caso do Brasil). Enquanto estiver parado, você será abordado por uma horda de moradores de rua, vendedores ambulantes, e diversas pessoas oferecendo desde panfletos a jornais gratuitos.

Engarrafamento em Moscou (Foto: Vladímir Sergueiev/RIA Nôvosti)Engarrafamento em Moscou (Foto: Vladímir Sergueiev/RIA Nôvosti)

Para os espertinhos que tentam cortar pelo acostamento, também é bom ficar atento: em algum ponto do caminho, irão se deparar com uma cerca ou câmera de vigilância, que irá obrigá-los a retornar à faixa principal, intensificando o congestionamento.

Regra nº 6 – Tamanho importa, sim

Existem duas regras principais sobre quem deve dar a vez nas vias russas.

A primeira é universal: dê a vez a qualquer imbecil no trânsito, porque ele está sempre com pressa e não se importa de acelerar, dirigir no acostamento ou ignorar as setas na hora de mudar de direção. Deixá-lo ir será a melhor opção para sua própria segurança.

Quando em dúvida, o carro maior vai primeiro. Isso pode soar um tanto medieval, mas não dá para lutar contra os fatos. Os russos vivem em uma sociedade livre há apenas 27 anos e, às vezes, ficam sedentos para brincar com suas SUVs.

***

Em suma, dirija com segurança, divirta-se nas ruas do país e não se esqueça de usar uma câmera no carro – nunca se sabe que tipos de imagens magníficas você poderá registrar.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail?
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.