As propriedades do governo dos Estados Unidos em Moscou

A general view taken on July 31, 2017 shows the US embassy building in Moscow. President Vladimir Putin on July 30, 2017 said the United States would have to cut 755 diplomatic staff in Russia and warned of a prolonged gridlock in its ties after the US Congress backed new sanctions against the Kremlin.

A general view taken on July 31, 2017 shows the US embassy building in Moscow. President Vladimir Putin on July 30, 2017 said the United States would have to cut 755 diplomatic staff in Russia and warned of a prolonged gridlock in its ties after the US Congress backed new sanctions against the Kremlin.

AFP
Propriedades norte-americanas entraram na mira russa após novas sanções.

Na última quinta-feira (27), o Senado norte-americano aprovou um novo pacote de sanções econômicas contra a Rússia e Moscou deu os primeiros passos para retaliar a ação, que provavelmente venha a ser aprovada pela Casa Branca.

Um dia depois, na sexta-feira, a Rússia confiscou duas propriedades diplomáticas dos EUA em Moscou e ordenou a redução dos funcionários a 455 - mesmo número de funcionários russos nos EUA - até setembro.

Mas, além de ter muito mais funcionários (mais de 1.000, para ser mais exato, inclusive construindo um novo prédio da embaixada), Washington tem mais prédios na capital, cheios de histórias e extravagâncias.

1. Spaso House

Entre as festas mais extravagantes, uma com a presença de Bulgákov inspirou um dos capítulos de “O Mestre e Margarida”./ Foto Valéri Ievseiev/Embaixada dos EUA em MoscouEntre as festas mais extravagantes, uma com a presença de Bulgákov inspirou um dos capítulos de “O Mestre e Margarida”./ Foto Valéri Ievseiev/Embaixada dos EUA em Moscou

Este prédio neoclássico foi construído em 1913 pelo industrial russo mais rico daquele tempo, Nikolai Vtorov, e serve como residência oficial de embaixadores norte-americanos na Rússia desde 1933.

Desde então, recebeu uma enorme quantidade de festas extravagantes. Uma das mais memoráveis, em 1935, tinha uma fonte de champanhe e 100 pássaros tentilhões-zebras - “alugados” pelo embaixador William Bullitt do Zoológico de Moscou – voando livremente ao redor do prédio após escaparem do aviário.

O escritor Mikhail Bulgákov estava presente e, aparentemente, a cena inspirou um capítulo de seu icônico romance “O Mestre e Margarida”, intitulado “A bola de Satã”.

Gente como Richard Nixon, George H.W. Bush, George W. Bush, Ronald Reagan, Dwight Eisenhower e Ray Charles, entre outros, agraciaram a propriedade com sua presença.

Endereço: Spasopeskovskaia Ploschad, 10

2. Embaixada dos EUA no Novinski Boulevard

Homem tentou explodir a embaixada com um lançador de granadas em 1999, após operação da Otan na Iugoslávia." Iliá Pitalev/RIA NôvostiHomem tentou explodir a embaixada com um lançador de granadas em 1999, após operação da Otan na Iugoslávia." Iliá Pitalev/RIA Nôvosti

Depois de se mudar algumas vezes, a missão norte-americana finalmente se estabeleceu neste antigo edifício residencial de dez andares no centro de Moscou em 1953.

Os “Sete Siberianos”, um grupo pentecostal soviético que tentava fugir da URSS, acabou vivendo aqui por cinco anos antes de receber vistos de entrada nos EUA.

Em março de 1999, quando as relações entre Moscou e Washington se deterioraram, após a operação da Otan na Iugoslávia, um homem tentou explodir a embaixada com um lançador de granadas, mas, para a sorte das pessoas que estavam dentro do edifício, a arma falhou. A polícia de Moscou abriu fogo e conseguiu prender o criminoso.

"The Moscow police returned fire and eventually arrested the perpetrator." Source: Yarlyk/YouTube

 

Em 1969, um prédio adicional foi acrescentado ao território da embaixada a apenas alguns blocos, na travessa Bolshoi Deviatinski, 8. Mas o trabalho de construção atrasou muito depois que representantes da embaixada afirmaram que as espessas paredes de concreto tinham escutas, instaladas por trabalhadores de construção russos.

Endereço: Novinski b-r, 21 e travessa Bolshoi Deviatinski, 8

3. Escola Anglo-Americana em Moscou

Escola foi fundada em 1949 e fica no nordeste de Moscou. Foto: Artiom Korotaiev/TASSEscola foi fundada em 1949 e fica no nordeste de Moscou. Foto: Artiom Korotaiev/TASS

Esta escola mais parece uma mansão extravagante que uma instituição educacional. Foi fundada em 1949, está no nordeste de Moscou e é alugada pelas embaixadas do Reino Unido, do Canadá e dos EUA.

Ela oferece um porgrama educacional internacional reconhecido pela Associação de Escolas e Faculdades de New England e outras organizações.

Endereço:Ulitsa Beregovaia, 1

4. Datcha em Serebrianni Bor

O pouso de embaixadores fatigados junto à natureza foi confiscado por Moscou. Foto: Aleksandr Shcherbak/TASSO pouso de embaixadores fatigados junto à natureza foi confiscado por Moscou. Foto: Aleksandr Shcherbak/TASS

Com vista para o rio Moscou, este edifício de madeira pode ser considerado modesto demais para diplomatas – mas ele é usado por embaixadores norte-americanos exaustos em busca de descanso e fugindo da correria da cidade.

A partir de 1 de setembro, porém, eles terão que encontrar outro lugar para descansar, já que Moscou confiscou a propriedade como medida de respostas ao novo pacote de sanções contra a Rússia.

Endereço: Ulitsa Tamanskaia, 107a

5. Armazéns da embaixada

Armazéns de 2,3 mil metros quadrados também foram bloqueados. Foto: Aleksandr Shcherbak/TASSArmazéns de 2,3 mil metros quadrados também foram bloqueados. Foto: Aleksandr Shcherbak/TASS

Não se sabe exatamente o que a embaixada dos EUA guarda em armazéns de 2,3 mil metros quadrados no bairro de Tchertanovo, mas Washington terá que achar um novo lugar para o que quer que isso seja – e rápido.

Moscou impedirá os funcionários da embaixada dos EUA de entrar nos armazéns como resposta às novas sanções aprovadas pelo país.

Endereço: Ulitsa Dorojnaia, 9v

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.