5 motivos para se apaixonar por um russo

Ilustração: Aliôna Repkina

Ilustração: Aliôna Repkina

Cavalheiros românticos por natureza, eles conquistam mulheres ao redor do mundo.

1. Maturidade

Ilustração: Aliôna RepkinaIlustração: Aliôna Repkina

“Ele está sempre pensando em juntar dinheiro, comprar uma casa ou datcha... Nunca conheci um homem que se sentisse assim, super mal, por não poder dar um lindo apartamento a sua namorada”, diz a italiana Sydney Vicidomini, que namorou e viveu com um russo por 3 anos.

“Os russos estão prontos para começar a vida adulta aos 20, enquanto os alemães ou italianos não o fazem antes dos 35”, diz a polonesa Malwina Hołownia, casada há dois anos com um russo.

“Os russos não têm medo de compromisso ou de ter uma família. Para eles, isso é uma coisas natural”, diz a colombiana Paula Neira Pardo, que namora um russo há quatro anos. 

“Os russos não falam muito sobre seus sentimentos e emoções, e eles são muito ligados aos papeis do gênero: os homens devem ganhar dinheiro, ser confiáveis, e as mulheres devem sentir que têm um muro protetor, basicamente”, diz a francesa Cecile Rouge, casada há 16 anos com um russo.

2. Cavalheirismo e romance à moda antiga

Ilustração: Aliôna RepkinaIlustração: Aliôna Repkina

“Ele é romântico quando eu menos espero! Encontro flores frescas sob meu travesseiro quando acordo ou velas acesas e um banho de banheira preparados para mim. Ele não é nada clichê, e me deixa nas nuvens”, diz a sul-africana Belinda Gibson.

A polonesa Malwina Holownia tem experiência semelhante: “Ele me trata como uma princesa, com todo tipo de gentilezas, comprando flores, carregando sacolas, pagando a conta do restaurante”.

“Eu nunca vi esse tipo de cavalheirismo em neozelandeses, turcos ou inglês. Ele é sempre gentil, se importa se estou com fome ou sede, carrega minhas sacolas, cuida de mim”, diz a neozelandesa Sophie Hazlehurst, casada há um ano com um russo. 

3. Entendem prioridades 

Ilustração: Aliôna RepkinaIlustração: Aliôna Repkina

“Sem me dizer nada, eu sei que ele mataria um touro por mim se preciso”, diz a sul-africana Belinda Gibson.

“Mesmo que ele tenha que ser um canalha com outras pessoas, ele é sempre gentil comigo e me coloca em primeiro lugar”, diz a norte-americana Bree Winchester.

“Ele ser importa com meus planos e minha opinião”, acrescenta a polonesa Malwina Holowina.

“Ele é um homem responsável e sempre nos coloca em primeiro lugar, eu e minha filha”, diz a filipina Sylphina Angel Gimony Semenova.

4. Ele abrirá o mistério da ‘alma russa’ a você

Ilustração: Aliôna RepkinaIlustração: Aliôna Repkina

“Acabei me apaixonando por um russo do mesmo modo que acabei me apaixonando pela Rússia! Foi tudo completamente inesperado!”, diz a italiana Sydney Vicidomini.

“Delicio-me e me fascino constantemente pela língua e pelas diferenças culturais e similaridades, o que nos faz rir e engatar conversas por horas e horas”, diz Belinda Gibson.

5. Atrativos para a vida toda

Ilustração: Aliôna RepkinaIlustração: Aliôna Repkina

“Ele também é muito audaz! E ninguém me faz rir como ele”, diz a inglesa Elizabeth Black. 

“Meu russo também é incrivelmente espontâneo com essa coisa de viver e deixar viver”, acrescenta Belinda Gibson.

“Meu marido é um pintor talentoso, com um bom olhar para as artes e ouvidos refinados para música clássica. Tenho certeza de que crescer em Moscou contribuiu de alguma forma para sua paixão pela cultura. Sendo uma ‘millenial’ americana, tenho certeza de que seria quase impossível conhecer alguém com sua bagagem cultural no meu cenário”, diz a norte-americana Annie Profatilova. 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.