Escola na Sibéria faz formatura com apenas uma aluna

Treze professores participaram de formatura da única aluna da escola

Treze professores participaram de formatura da única aluna da escola

Escola de Rudinoie
Com somente 600 habitantes, aldeia de Rudinoie tem instituição às moscas. Segundo estatísticas, diversos vilarejos russos apresentam cenário semelhante.

Uma escola na pequena aldeia de Rudinoie (a 4.300 km a leste de Moscou), na região siberiana de Krasnoiarsk, organizou um baile de formatura bastante incomum: apenas uma jovem – a única estudante da instituição local – e 13 professores participaram da cerimônia.

Segundo a ex-aluna Lera Grobunova, sua classe já teve 10 alunos, mas isso havia mudado há dois anos. “Eu era a única aluna frequentando as aulas”, disse Grobunova ao jornal “Komsomolskaia Pravda”. “Todos os meus colegas deixaram a escola: alguns para a faculdade, outros para escolas profissionalizantes”, completou a jovem.

No início, Lera diz ter achado “estranho” sentar-se sozinha e ser a única a responder às perguntas dos professores. No entanto, todas as suas lições – em um total de 15 matérias – transformaram-se em aulas particulares.

“Isso atuava a meu favor, já que eu era o único foco dos professores. Por outro lado, também não dava para esconder nada deles nem deixar de fazer a lição de casa”, brincou a garota.

Lera pretende se tornar advogada e está se preparando para os exames da Academia da Procuradoria-Geral em Irkutsk, em setembro.

Rudinoie possui cerca de 600 habitantes. Não são raros, porém, os casos de escolas pouco frequentadas nas províncias russas, e muitas são obrigadas a fechar suas portas. Os estudantes, por vezes, têm que viajar a aldeias vizinhas para completar os estudos.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail?
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.