Por que os russos são loucos pela América Latina?

Cuban Prime Minister Fidel Castro, right, sees off General Secretary of the Central Committee of the Communist Party of the USSR and Chairman of the Presidium of the Supreme Soviet of the USSR, Leonid Brezhnev, at Jose Marti International Airport after Brezhnev's visit to the Republic of Cuba.

Cuban Prime Minister Fidel Castro, right, sees off General Secretary of the Central Committee of the Communist Party of the USSR and Chairman of the Presidium of the Supreme Soviet of the USSR, Leonid Brezhnev, at Jose Marti International Airport after Brezhnev's visit to the Republic of Cuba.

Eduard Pesov/RIA Novosti
De clima a festas a telenovelas, diversos motivos movem a paixão russa.

A Gazeta Russa entrevistou trinta russos para tentar entender por que, apesar de tão distante, a América Latina desperta esse apreço especial nos seus corações.

1. "A América Latina nos entende"

Simpatia e carinho brasileiro acalentam os russos. Na foto, moscovita que se apaixonou pelo carnaval do Rio. / Foto: Instagram/ @go_blondieSimpatia e carinho brasileiro acalentam os russos. Na foto, moscovita que se apaixonou pelo carnaval do Rio. / Foto: Instagram/ @go_blondie

Para um russo é muito importante se sentir compreendido e respeitado, e os latino-americanos lhes transmitem esse sentimento. Os russos afirmam que o tratamento nos Estados Unidos e na Europa é diferente, há uma tensão. Já na América Latina, os russos são recebidos com simpatia e carinho.

"É difícil explicar por que os latino-americanos respeitam e amam os russos. Talvez compartilhemos as relações difíceis com os Estados Unidos ou porque nossa própria história seja cheia de altos e baixos, mas me sinto confortável lá. Ali, eu não tenho que dizer que para ninguém que ser russo não é uma coisa ruim", disse Vitáli, 32, empresário tem negócios em diversos países latino-americanos.

2. Laços estreitos, companheiros

O secretário do Partido Comunista, Leonid Brejenev, é recebido por Fidel em Cuba. / Eduard Pesov/RIA NovostiO secretário do Partido Comunista, Leonid Brejenev, é recebido por Fidel em Cuba. / Eduard Pesov/RIA Novosti

A Rússia tem fortes laços históricos com diversos países latino-americanos, inclusive no que diz respeito à emigração do início do século 20, à emigração religiosa (os velhos crentes), às figuras de Fidel Castro e Che Guevara, ao intercâmbio de estudantes e à cooperação científica que começou nos tempos soviéticos. "Acredito que a Rússia e a América Latina sempre tenham se apoiado mutuamente nos momentos difíceis de sua história, e espero que isso não mude", diz Iúlia, uma moscovita de 29 anos.

3. O paraíso na Terra

Falta de sol, calor e praia é suprida do outro lado do mundo. / Foto: Porto Bay Hotels & Resorts - Flickr: Rooftop ViewFalta de sol, calor e praia é suprida do outro lado do mundo. / Foto: Porto Bay Hotels & Resorts - Flickr: Rooftop View

A América Latina é um paraíso aos olhos de muitos russos, já que esses sentem uma enorme falta do sol, da praia e do verão. Segundo os entrevistados, a única deficiência da América Latina é sua distância, que não permite viagens frequentes a partir de seu país de origem.

4. Chorando com as novelas mexicanas

Atrizes como Veronica Castro preenchiam o imaginário russo com sonhos e romances. / Foto: WikipediaAtrizes como Veronica Castro preenchiam o imaginário russo com sonhos e romances. / Foto: Wikipedia

Todos os entrevistados ressaltaram que assistiam a telenovelas mexicanas e brasileiras, ou que seus parentes e amigos adoram as histórias de amor da América Latina.

Na década de 1990, milhões de russos ficavam hipnotizados na frente da TV esperando pelas atrizes Verónica Castro (de “Os ricos também choram”), Victoria Ruffo (de “Simplesmente Maria”) e Natalia Oreiro (de “Muñeca brava”). Elas estão entre as atrizes estrangeiras mais amadas da Rússia.

5. Comes e bebes

Apesar de muitos não terem pisado na América Latina, russos se identificam com frutas exóticas, comida apimentada, cachaça e tequila. / Foto: ShutterstockApesar de muitos não terem pisado na América Latina, russos se identificam com frutas exóticas, comida apimentada, cachaça e tequila. / Foto: Shutterstock

Para os russos, comida boa é fundamental. Embora quase metade dos entrevistados nunca tenha estado na América Latina, essees acreditam que a comida e as bebidas da região sejam excelentes. Os respondentes apreciam frutas exóticas, boa carne, pratos picantes e as bebidas fortes produzidos na América Latina. 

6. Gente festeira

"Adoramos torrar dinheiro em festa", diz entrevistado russo. Foto: arquivo."Adoramos torrar dinheiro em festa", diz entrevistado russo. Foto: arquivo.

O caráter alegre e festivo dos latino-americanos é parecido com o dos russos, assim como sua hospitalidade, cordialidade e generosidade. "Os latino-americanos sabem como festejar e celebrar. Seus casamentos duram vários dias. Creio que os russos sejam muito parecidos nesse aspecto. Nós gostamos de torrar dinheiro", diz Ígor, 40.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.