Corrupção na Rússia consome US$ 1,3 bi do orçamento anual

Índice de corrupção em 2016 é 1,4% superior ao de 2015

Índice de corrupção em 2016 é 1,4% superior ao de 2015

Vladímir Smirnov/TASS
Números oficiais são subestimativas dos dados reais, segundo relatório.

Os casos de corrupção provocaram o desvio de 78 bilhões de rublos (US$ 1,3 bilhão) do orçamento federal da Rússia em 2016. A cifra foi revelada pelo procurador-geral da Rússia, Iúri Tchaika.

“Em 2016, foram registrados 32.824 crimes de corrupção, um índice 1,4% superior ao de 2015”, publicou a agência RIA Nôvosti.

O relatório da Procuradoria também cita que o número de crimes registrados cometidos durante os últimos anos não é realista, uma vez que muitos deles não foram reportados.

Mais cedo, o vice-procurador-geral da Rússia, Aleksandr Buksman, disse que, ao longo dos últimos 10 anos, o combate à corrupção  sofreu “mudanças revolucionárias” no âmbito legislativo, segundo o jornal “Kommersant”. Buksman disse, porém, que o “analfabetismo jurídico dos cidadãos” impediu a eficácia das medidas.

De acordo com o mais recente Índice de Percepção de Corrupção da Transparência Internacional, a Rússia ocupa a 131ª posição no mundo, ao lado de Irã, Cazaquistão, Nepal e Ucrânia. A Dinamarca foi apontada como o país com menos corrupção.  

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.