Rede moscovita de metrô ganhará banheiros públicos

Prospekt Mira será uma das estações que terá banheiros

Prospekt Mira será uma das estações que terá banheiros

Agência Moskva
Após quase um século, usuários da rede de metrô de Moscou vão ganhar banheiros públicos, mas pagantes. Demanda existe há alguns anos, e resultado da concorrência para construí-los será divulgada na próxima semana, dia 1º de fevereiro.

O metrô de Moscou, a segunda maior rede do mundo, com cerca de 2,5 bilhões de passageiros anuais, vai ganhar dezenas de banheiros públicos pela primeira vez desde sua inauguração em 1935.

A primeira tentativa de instalar banheiros públicos nas estações de metrô foi construído na Prospekt Mira, em setembro de 2015, mas não deu muito certo. O sanitário era gratuito, mas foi fechado após alguns meses de críticas vindas dos próprios usuários, que reclamavam das cabines internas, conta o vice-diretor da Moskovsky Metropoliten, Iúri Degtiarev.

Um concurso foi aberto para escolher novos projetos de sanitários, e há muita informação no site oficial da companhia de metrô moscovita — o resultado final será anunciado no dia 1º de fevereiro. 

No total, serão construídos 38 banheiros públicos pagos, que terão câmeras de segurança instaladas e botões de alarme. Eles estarão localizados nas principais estações e estarão abertos das 7h30 da manhã às 23h, todos os dias —o horário de abertura é das 5h30 da manhã à 1h da manhã. O total de estações de metrô é de cerca de 240.

Clique na imagem para aumentar o infográfico Infográfico: Ígor RôzinClique na imagem para aumentar o infográfico Infográfico: Ígor Rôzin

O preço pelo uso do banheiro público ainda está para ser determinado, mas o pagamento será feito por meio dos cartões Troika (parecido com o cartão único em São Paulo, usado apenas no transporte público).

Ao redor do mundo

As redes de metrô de outras cidades têm incluídos banheiros públicos para melhorar a qualidade das viagens de seus passageiros. Em Nova York, a rede de cerca de 470 estações conta oficialmente com 130 banheiros gratuitos, mas há sempre incovenientes relatos de estarem trancados ou sem acesso para usuários ou de terem sido transformados em quiosques. A rede de Paris tem também seus banheiros gratuitos, mas pesquisas com usuários afirmam que eles preferem utilizar os que estão disponíveis nas ruas.

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.