Para jornal, turistas estrangeiros irão 'hibernar' no Ano Novo russo

Final de ano é marcado por temperaturas extremas do inverno russo.

Final de ano é marcado por temperaturas extremas do inverno russo.

Mikhail Metzel/TASS
Kommersant publicou reportagem sobre aumento nas vendas de pacotes para período. Brasil foi quarto país a mais buscar passagens para Rússia, de acordo com agregador Kayak.

O boom na entrada de turistas na Rússia ocorrido no último verão pode se repetir nas festividades de Ano Novo, de acordo com o jornal russo Kommersant, que publicou matéria intitulada "turistas estrangeiros hibernarão na Rússia".

Segundo o veículo, analistas de agregadores de passagens aéreas falam em um aumento de 33% nas buscas de turistas estrangeiros por viagens à Rússia no período de feriados de fim de ano, em decorrência da queda nos preços nos bilhetes.

Mas o mercado de pacotes de turismo organizados não tem o mesmo desempenho e, segundo o jornal, o motivo pode estar no fato de que os turistas, em geral, têm medo do inverno russo.

Dessa maneira número de buscas por passagens aéreas para a Rússia no período de Ano Novo aumentou para 25,7 mil, 33% acima do período análogo de 2015.

O buscador Momondo divulgou dados que comprovam o aumento. Segundo a empresa, esses dados se referem a pessoas que tenha buscado nos últimos seis meses passagens aéreas para a Rússia com retorno, com datas entre 21 de dezembro e 8 de janeiro.

Quem mostrou maior aumento de interesse foram os alemães: a quantidade de buscas por passagens da Alemanha à Rússia cresceu 37%, comparada ao mesmo período do ano anterior.

Os analistas da Momondo dizem que o fenômeno está ligado à existência de voos baratos de Munique e Colônia operados por companhias russas.

Israel ficou em segundo lugar no ranking do Momondo, com crescimento de 51% nas buscas de israelenses por passagens para a Rússia. Em terceiro lugar, veio a Itália, com crescimento de 18% e, em seguida, Reino Unido (20%), Dinamarca, EUA e Suécia - mesmo com as buscas desses três se mantenho em 18%, 16% e 11%, respectivamente.

Completam o topo da lista a França, com crescimento de 12% e a Armênia, de 28%. Pelo ranking da Momondo, os ucranianos ficaram em décimo lugar entre os que mais buscaram passagens para a Rússia para o período.

A maior queda nas buscas, equivalente a 67%, deu-se por parte dos chineses, e o país caiu de 9° para 18° lugar, em apenas um ano, entre os que mais buscam passagens para a Rússia. Isso foi explicado pelos analistas da Momondo devido à maior busca por pacotes de viagem pelos chineses.

O buscador Kayak.ru fala de um crescimento geral de 21% no período, em relação ao mesmo período de 2015. Os líderes de crescimento, segundo esse, foram Israel (33%), Suíça (29%), Tailândia (18%), Brasil (16%), França (11%), Polônia (11%), Itália (10%) e Alemanha (10%).

O Skyscanner também registrou um aumento nas buscas, mas mais modesto (7%).

Com o jornal Kommersant.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.