Milionários russos respondem por 1,2% de soma de salários

Locais com maior proporção de milionários no país são Sacalina e Kamtchatka

Locais com maior proporção de milionários no país são Sacalina e Kamtchatka

Kommersant
Receita total deste grupo é 1,5 vez maior do que salários combinados de classes baixas. Moscou apresenta maior concentração de pessoas que ganham US$ 16 mil ou mais.

Apesar do número relativamente baixo de russos que ganham salário mensal de um milhão de rublos (US$ 16 mil) ou mais, seu rendimento responde por cerca de 1,2% de todos os salários do país.

A receita total deste grupo é 1,5 vez maior do que os salários combinados de classes sociais mais baixas do país (com salário inferior a 7.400 rublos, ou US$ 120), embora sejam, em termos numéricos, 257 vezes mais altas.

A maior concentração de milionários russos está situada em Moscou, com 45,3%, seguido por São Petersburgo (9,5%), região metropolitana da capital (6,9%), ilha Sacalina (5,7%), região autônoma de Khanti-Mansisk (3,6%) e Kamtchatka (2,4%).

Em termos proporcionais, os locais com maior número de pessoas que ganham mais de um milhão de rublos por mês são a ilha Sacalina e a península de Kamtchatka – 0,24% e 0,15%, respectivamente, em contraste com Moscou (0,092%).

Os cálculos publicados pela revista “Dengi” são baseados em dados recentemente divulgados pela agência estatal de estatísticas Rosstat.

Os índices incluem apenas funcionários de organizações, em uma amostra de 28,9 milhões de pessoas (quase 2,5 vezes menos do que o número de pessoas ativas na economia russa).

Segundo os autores, isso indica que, se a amostra da Rosstat apresenta 5.099 pessoas com salário superior a um milhão por mês, pode haver cerca de 10 mil deles no total.

Embora os dados se refiram a abril de 2015, dada à estagnação de salários e receitas, assume-se que não houve mudanças significativas desde então.

No entanto, a Rosstat examinou apenas os salários; as receitas de empresa e fruto da corrupção não foram incluídas no estudo.

Milionários do Estado

A pesquisa inclui salários tanto do setor público como do privado.

Apesar do fato do número de empregos no público ser maior do que no setor privado (15,9 e 13 milhões de pessoas, respectivamente, segundo Rosstat), a quantidade de milionários legais é substancialmente menor – 275, contra 4.824 na esfera privada.

Entre os mais abastados na área pública está a presidente do Banco Central russo, Elvira Nabiullina, cuja declaração de renda em 2015 apresenta um rendimento anual de 24,1 milhões de rublos (US$ 390 mil).

Com o jornal Kommersant                

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail?
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.