Cientistas cercados por ursos polares são socorridos após duas semanas

Ursos polares estão incluídos em listas de animais em extinção

Ursos polares estão incluídos em listas de animais em extinção

Vostock-Photo
Cães e sinalizadores foram usados para afugentar animais que rondaram estação no Ártico por duas semanas.

Uma equipe de resgate socorreu, nesta quarta-feira (14), os membros de uma estação climática na ilha Troynoy, no mar de Kara (a norte da Sibéria), que ficaram cercados por dez ursos polares durante duas semanas.

“Um helicóptero (...) levou cachorros e sinalizadores à estação para afugentar os ursos”, disse Vassíli Shevtchenko, diretor da rede estatal de monitoramento climático (Sevgidromet), à agência de notícias Tass.

Os membros da expedição também ajudaram a afugentar os ursos da estação, onde cinco pessoas, entre elas dois casais, ficaram presas.

As observações meteorológicas foram plenamente retomadas.

Segundo relatos anteriores, a estação ficou cercada por 10 ursos adultos e alguns filhotes. Uma ursa passava as noites sob as janelas da estação desde 10 de setembro.

A equipe deixou de realizar os trabalhos que exigiam ir aos locais de observação, pois não dispunha mais de sinalizadores.

Além disso, os ursos mataram um dos dois cães mantidos na estação e quebraram janelas do armazém.

O ministro russo dos Recursos Naturais e Meio Ambiente, Serguêi Donskoi, declarou na segunda-feira (12) que havia repassado instruções para garantir a segurança na estação, mas também proteger os animais.

Os ursos polares constam na Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN) das espécies ameaçadas, e no Livro Vermelho da Rússia.

A caça de urso polar é proibida no país desde 1957.

Ataque na Iakútia

Nesta quarta-feira (14), um membro de uma expedição geológica pela Alrosa, a maior empresa de mineração de diamantes do mundo, foi morto por um urso na Iakútia, no norte da Sibéria.

Segundo a agência Interfax, o homem cegou a pedir ajuda, mas, ao chegarem, os colegas de trabalho se depararam com seu corpo mutilado.

Mais tarde, o ministério informou que o urso havia sido morto a tiros.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail?
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.