Hobbies ocultos dos políticos russos

Além de lutador, Pútin é presidente honorário da União Europeia de Judô

Além de lutador, Pútin é presidente honorário da União Europeia de Judô

Aleksêi Nikolski/TASS
Todos sabem que Pútin é um grande entusiasta dos esportes, mas ele não é o único. Aquarela, fotografia e até poesia são alguns dos passatempos de outras autoridades.

Vladímir Pútin, presidente

Esportista nato, Pútin joga hóquei no gelo com frequência e também gosta de esquiar, mas a grande paixão do presidente é pelas artes marciais. Ele começou a praticar sambo, arte marcial russa, e judô ainda aos 11 anos. Agora não só é Mestre em ambos, mas também é presidente honorário da União Europeia de Judô.

 “O judô ensina como manter a compostura, sentir a importância do momento, encontrar os pontos fortes e fracos de seu oponente, a esforçar-se para alcançar o melhor resultado possível”, disse Pútin à imprensa chinesa, em junho.

“Não é difícil perceber como todo esse conhecimento, esse know-how e essas habilidades são necessárias também na política”, completou. Outros hobbies do presidente incluem pesca, passeios a cavalo e rafting.

Serguêi Lavrov, chanceler russo

Lavrov (terceiro à dir.) se aventura na região de Novgorod Foto: Konstantin Tchalabov/RIA NôvostiLavrov (terceiro à dir.) se aventura na região de Novgorod Foto: Konstantin Tchalabov/RIA Nôvosti

Falando em rafting, Lavrov também é fã de esportes radicais aquáticos e, sobretudo, dessa modalidade. Inclusive, ocupou o título de chefe da Federação Internacional de Rafting na Rússia entre 2007 e 2009.

O amor por esportes aquáticos vem, no entanto, de longa data. Ainda quando estudante no Instituto Estatal de Moscou de Relações Internacionais (na sigla em russo, Mgimo), ele saía com amigos por rios com jangadas e catamarãs.

Hoje, pelos menos uma vez por ano durante as férias, Lavrov se aventura por córregos entre montanhas, e as águas da região de Altai são as que mais o atraem. “Geralmente tiro alguns dias de férias nas montanhas de Altai, que ajudam a descansar a mente”, disse Lavrov a um jornal local em 2015.

Além de rafting, o ministro dos Negócios Estrangeiros gosta de tocar guitarra e escrever poesia. Quando trabalhava em Nova York em 1996, escreveu um poema dedicado a uma expedição nas montanhas de Altai por rio, a pé e a cavalo, que ele havia feito com colegas de universidade. O diplomata também compôs a canção oficial da Mgimo, em 1999, que se mantém inalterada desde então.

Dmítri Medvedev, primeiro-ministro

Medvedev em viagem de turismo a Kuala Lumpur, na MalásiaMedvedev em viagem de turismo a Kuala Lumpur, na Malásia

Medvedev mostra interesse por fotografia desde seus dias como pioneiro, como eram conhecidos os escoteiros na União Soviética. No entanto, “só começou a levar isso a sério depois de 30 anos de idade”, disse o premiê em entrevista.

“Gosto de fotografar paisagens, arquitetura, e, claro, pessoas. Embora, para ser sincero, acho complicado fotografar pessoas, porque, pelo meu trabalho, ficaria um pouco estranho se eu decidisse sair com uma câmera por aí e começasse a tirar fotos de alguém”, confessou Medvedev.

O primeiro-ministro publica diversas fotos no Instagram, onde tem mais de 2 milhões de seguidores. Também participou de uma exposição de fotografia chamada “O mundo através dos olhos da Rússia”, em 2010, e uma de suas obras já foi vendida em um leilão em São Petersburgo por 51 milhões de rublos (US$ 772 mil).

Serguêi Choigu, ministro da Defesa

Passatempo de Choigu é pintar paisagens de sua terra natal Foto: Vk.comPassatempo de Choigu é pintar paisagens de sua terra natal Foto: Vk.com

O presidente da República de Tuva, Sholban Kara-ool, publicou recentemente algumas fotos de Choigu pintando paisagens locais na cidade de Tchadan.

“Como alguns grandes homens são talentosos. Meu superior gastando o raro tempo livre que tem em sua cidade natal. Julho 2016, Tuva”, escreveu Kara-ool.

O ministro da Defesa, que se arrisca nas aquarelas, já confessou que gosta de pintar quando está longe do trabalho. Choigu também gosta de esculpir em madeira, e uma de suas esculturas foi exibida em uma mostra sobre a “Rússia Provincial”, em 2012.

Fora do campo artístico, Choigu ainda joga futebol, faz passeios de cavalos, costuma sair à caça e tem uma coleção de armas. Há vários itens de valor histórico nessa coleção, incluindo uma adaga cerimonial de 1860 concedida “por bravura”.

Vladislav Surkov, assessor presidencial

Surkov escreve poesia, música e toca guitarra. Em um programa de televisão do canal russo Dojd, Samoilov, ex-membro da banda de rock Agata Kristi, muito popular na Rússia na década de 1990, também falou do grande amor de Surkov pela poesia. Contou ainda a história de como desenvolveu uma “amizade criativa” com o político, que resultou no lançamento de dois álbuns com base em poesias de Surkov: “Poluostrov” (Península, 2003) e “Poluostrov 2” (2006).

Irina Khakamada, política, membro do Conselho do Partido do Crescimento

Irina Khakamada é ex-deputada da Duma de Estado (câmara dos deputados na Rússia) e uma das candidatas à presidência nas eleições de 2004. Em seu tempo livre, a política, cujo pai é japonês, se diverte praticando caligrafia.

Segundo ela, não há melhor maneira de tirar a cabeça do trabalho do que fazer algo com as próprias mãos. “Parece-me que, quando se está trabalhando com as mãos, a consciência se desliga, o que realmente lhe permite recuperar a compostura”, diz.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail?Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.