Moscou é a capital europeia mais barata, segundo TripAdvisor

Praça Vermelha é o principal ponto turístico entre visitantes estrangeiros

Praça Vermelha é o principal ponto turístico entre visitantes estrangeiros

AP
Queda do rublo favorece turismo interno e visita de estrangeiros ao país. Infraestrutura atual não seria, contudo, suficiente para suportar aumento da demanda.

Moscou é a capital europeia mais barata para os turistas neste verão, segundo o ranking TripIndex Cities, divulgado pelo site TripAdvisor. O levantamento mostra que o preço médio de três dias de férias para duas pessoas na cidade, incluindo hospedagem, alimentação, atrações e transporte é de US$ 656.

Já Madrid e Berlim, que figuram no segundo e terceiro lugares entre as capitais europeias mais em conta, exigem que os turistas desembolsem US$ 730 e 880, respectivamente, pelos mesmos serviços.

“Moscou ficou bem mais barata para estrangeiros. A situação no mercado é difícil. Os hotéis não alteraram os preços em rublos, mas, considerando a cotação da moeda, então, é claro, os preços para viajar na Rússia caíram pela metade. Antes vinha-se muito para hotéis de três a quatro estrelas, enquanto que agora a procura aumentou pelos estabelecimentos com cinco estrelas”, diz o diretor do portal Travel.ru, Vassíli Malinov.

Diante da atual demanda, não há, porém, serviços suficientes para transportar turistas em Moscou e em São Petersburgo. “A capacidade de transporte, que era suficiente no ano passado, já não é mais. Também percebe-se boas taxas de visitação em museus e ocupação em hotéis”, afirma o presidente da Agência Federal de Turismo, Ivan Vedénski.

“De um modo geral, a indústria do turismo e de hotelaria na Rússia vai muito bem. Este ano aumentou 5% em relação a 2015, e no próximo ano haverá uma série de eventos esportivos que, sem dúvida, aumentarão a procura”, completa.

Turismo doméstico

Moscou figura em sexto lugar no ranking internacional das cidades mais baratas para os viajantes. Hanói, capital do Vietnã, lidera a lista, com preço médio de US$ 497 para três dias de viagem para duas pessoas.

Entre os primeiros colocados da lista estão Mumbai (Índia), Cidade do Cabo (África do Sul), Kuala Lumpur (Malásia), Bangkok (Tailândia) e Bali (Indonésia).

“Mesmo assim, na atual situação econômica no país, para a maioria dos russos, esses destinos não são acessíveis”, disse Dmítri Gorin, vice-presidente da operadora de turismo VIP Service, à rádio Kommersant FM.

“A tendência nos últimos dois anos aponta para o turismo doméstico. Se antes 60% dos turistas russos preferiam destinos no exterior e apenas 40% no mercado interno, neste ano, tudo está de cabeça para baixa”, acrescentou Gorin.

Nova York, Tóquio e Londres despontaram como as três cidades mais caras para os viajantes. Um fim de semana em uma dessas três metrópoles é avaliado entre 1.400 e 1.800 dólares norte-americanos.

Publicado originalmente pelo jornal Kommersant              

Gostaria de receber as principais notícias sobre a Rússia no seu e-mail?   
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.