Moscou lança versão de Pokémon Go com figuras históricas

Embora não lançado oficialmente na Rússia, Pokémon Go já tem mais de 180 mil usuários no país

Embora não lançado oficialmente na Rússia, Pokémon Go já tem mais de 180 mil usuários no país

Donat Sorokin/TASS
Aplicativo, cuja atualização será lançada no final de agosto, permitirá a usuário buscar de tsares ao cosmonauta Iúri Gágarin pelos marcos da capital.

Uma vez que a febre do Pokémon Go também invadiu a Rússia, a cidade de Moscou decidiu não ficar para trás e anunciou, por meio do site oficial da prefeitura, o lançamento de uma atualização do aplicativo “Conheça Moscou”, que funciona sob o mesmo princípio do jogo da Nintendo. A diferença, porém, é que, em vez de “caçar” monstrinhos, os jogadores procuram figuras históricas para tirar uma foto com elas.

Os tsares Ivan, o Terrível, e Piotr I, bem como o escritor Aleksandr Púchkin, o astronauta Iúri Gagárin e a estrela do rock soviético Víktor Tsoi, são alguns dos personagens que podem ser vistos agora “circulando” pelas ruas da capital, com o objetivo de aumentar a difusão da história local.

A ideia também se difere do Pokémon Go uma vez que as figuras russas não aparecerão de “forma caótica em qualquer lugar”, e sim apenas em locais vinculados a suas biografias, segundo os desenvolvedores. “Podemos reproduzir os personagens em diferentes locais onde transcorreram eventos relacionados com suas vidas”, lê-se.

Invasão de Pokémon

Até que o novo app entre em operação, no final de agosto, o espaço virtual da capital russa continua totalmente ocupado pelo Pokémon Go. Agora, contudo, tornou-se mais fácil encontrar os monstrinhos graças a entusiastas da Escola de Codificação de Moscou, que criaram um mapa com a localização dos Pokémons no centro da cidade.

Segundo os operadores de telefonia móvel, há mais de 180 mil usuários do jogo em Moscou, embora o aplicativo ainda não tenha sido oficialmente lançado na Rússia. Os usuários têm feito download pela App Store de outros países ou por sites.

A invasão de Pokémon gerou tamanha repercussão que o porta-voz do Kremlin, Dmítri Peskov, chegou a declarar que o jogo “não deve ser motivo para visitar o Kremlin, verdadeiro tesouro da cultura mundial”.

Além disso, algumas empresas nacionais tiraram proveito do sucesso do jogo ao lançar produtos próprios. Este é o caso do Sberbank, o maior banco da Rússia, que vem disponibilizando seguros no valor de 50 mil rublos (quase R$ 2.500) em caso de lesão durante a captura de Pokémon.

Gostaria de receber as principais notícias sobre a Rússia no seu e-mail?Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.