EI assume autoria de ataque que causou morte de policial no Daguestão

Em novembro passado, Polícia russa matou líder terrorista ligado ao EI no Cáucaso do Norte

Em novembro passado, Polícia russa matou líder terrorista ligado ao EI no Cáucaso do Norte

Ruslan Vahaev/RIA Nôvosti
Carro explodiu após passar por local onde policiais faziam ronda, no Cáucaso do Norte. Atentado na quarta-feira (30) foi o segundo desta semana na mesma região.

O grupo fundamentalista Estado Islâmico (EI) assumiu a responsabilidade por um novo ataque terrorista perpetrado na quarta-feira (30) no Daguestão, república russa no Cáucaso do Norte. O atentado deixou um policial morto e outro ferido.

A informação foi confirmada pelo grupo de inteligência SITE, que monitora a atividade de grupos jihadistas na internet. A explosão ocorreu em um posto de controle nos arredores da cidade de Derbent.

“A colheita de russos e seus agentes vai continuar, declararam militantes do EI, citados em uma nota divulgada pelo SITE nesta quinta-feira (31).

O motorista envolvido no ataque passou por um posto de controle da polícia antes de detonar o explosivo no carro, informou a agência de notícias TASS, citando uma fonte não identificada do Ministério do Interior da Rússia.

O EI já havia assumido a autoria de outro atentado, ocorrido na terça-feira (29), em que duas viaturas do Ministério do Interior russo explodiram perto do aeroporto de Makhatchkalá, capital do Daguestão. Este ataque também resultou na morte de um policial, e outros dois ficaram feridos.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.