Metrô de Moscou entra no piloto automático

Apesar de trem estar no piloto automático, maquinista está na cabine e pode tomar controle a qualquer momento

Apesar de trem estar no piloto automático, maquinista está na cabine e pode tomar controle a qualquer momento

Mikhail Japaridze / TASS
Primeira viagem de trem no modo automático aconteceu nesta quinta-feira (18). No mesmo dia, usuário na via no metrô Vila Mariana, em São Paulo, foi para os trending topics do Twitter. Acontecimento levanta questão de quão seguro é o procedimento.

Uma das linhas mais movimentadas do metrô moscovita começou, nesta quinta-feira (18), a operar no piloto automático. Os testes começaram em setembro de 2015.

Após um incidente com usuário na pista da Vila Mariana no mesmo dia, o procedimento adotado pelo metrô de Moscou gera, porém, questões quanto à segurança. Mas, no caso mocovita, mesmo com o trem operando automaticamente, a cabine continua a levar um maquinista que pode, a qualquer momento, tomar o controle.

Com o novo regime de operações, o computador pode parar o trem na estação com precisaõ de até 3 centímetros. Entretanto, sua movimentação após a parada, só ocorre após comando do maquinista.

As portas também continuarão a abrir e fechar apenas sob seu comando, apesar de ser possível deixar essas funções a cargo do computador. Em caso de imprevistos, o maquinista também pode tomar o comando.

Apenas um trem está funcionando com o sistema no momento, mas em breve dois outros deverão incorporá-lo também.

Em 2012, o metrô de Moscou anunciou que colocaria 20 trens no sistema de piloto automático. As composições deveriam entrar em funcionamento em, no máximo, três anos.

O primeiro experimento com piloto automático no metrô da capital russa ocorreu ainda nos anos 1980.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.