“Aluguel de avó” será oferecido na região de Moscou

O programa "Avó por uma hora" já existe na região de Vladímir, na Rússia central

O programa "Avó por uma hora" já existe na região de Vladímir, na Rússia central

Alamy / Legion-Media
Programa do governo vai integrar idosos solitários com crianças de famílias carentes. Especialistas alertam para riscos de segurança e ausência de critérios para seleção dos favorecidos.

A região metropolitana de Moscou está considerando lançar um programa que combinaria assistência infantil a famílias carentes com idosos que precisam de socialização.

O programa, chamado "Avó por uma hora", já existe na região de Vladímir, na Rússia central. Por meio dele, aposentados que vivem sozinhos cuidam de crianças de famílias de baixa renda, enquanto os pais trabalham.

Irina Faievskaia, chefe do ministério regional para o desenvolvimento social, declarou ao veículo Moskva24 que o distrito de Odintsovski e o vilarejo de Orekhovo-Zuievo, ambos na região de Moscou, seriam fortes candidatos para a execução do programa piloto.

No entanto, o especialistas da vara da infância se dividem em relação ao projeto.

Para Boris Altchuler, diretor da ONG Direitos da Criança, “ninguém deve deixar seu filho com um estranho. O serviço deve ser oficial e baseado em um contrato de trabalho”. Além disso, o governo deveria pagar pelos serviços do aposentado.

Já a chefe do Instituto de Educação Profissional Adicional para Assistentes Sociais, Ievdokia Kholostova, alega que nem todos os interessados devem receber autorização para participar do programa.

“Professores aposentados poderiam ser autorizados a trabalhar com crianças. Também é importante que a pessoa tenha uma psique estável e sem maus hábitos”, disse Kholostova, acrescentando que o programa deveria se estender aos vovôs.

Publicado originalmente pelo jornal The Moscow Times

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.