Enquete on-line sobre monumento exalta ânimos religiosos

Obra será inaugurada em novembro de 2015, ano que marca um milênio desde a morte do cristianizador da Rússia Foto: Sociedade Histórico-Militar da Rússia

Obra será inaugurada em novembro de 2015, ano que marca um milênio desde a morte do cristianizador da Rússia Foto: Sociedade Histórico-Militar da Rússia

Votação deve escolher local para escultura em homenagem a Vladímir, o Grande, responsável pela cristianização russa. Decisão sobre obra em Moscou esteve entre tópicos mais populares do Twitter no país na manhã desta segunda-feira (20)

Uma enquete on-line (http://vladimir.histrf.ru/) lançada pela Sociedade Histórico-Militar Russa sobre o local de instalação de um monumento a Vladímir, o Grande, líder responsável pela cristianização russa, está exaltando os ânimos no país.

Aberta hoje, a votação estará disponível aos internautas até 20 de agosto, e traz três opções de locação para o monumento na capital: Lubianka, praça Borovítskaia ou Zariadie.

Os locais pré-determinados foram selecionados por membros de um grupo de trabalho da organização junto a arquitetos, geógrafos e escultores.

A escultura terá 12,8 metros, totalizando 17 metros com a cruz que o príncipe carrega nas mãos.

Questão sensível

A instalação do monumento é uma questão sensível em Moscou, onde o número de muçulmanos tem crescido nos últimos anos.

Líder do principado de Kiev, Vladímir, o Grande, é considerado o maior responsável pela cristianização russa.

A "Crônica de Nestor", documento que conta a história da primeira formação política do povo eslavo oriental, entre os anos 850 e 1110, relata que, após consulta com os boiardos, o príncipe enviou encarregados de estudar religiões de diversas nações vizinhas cujos representantes pediam sua adesão.

Dos enviados para analisar os muçulmanos búlgaros do Volga, veio a notícia de que a bebidas alcóolicas e o consumo de carne de porco seriam proibidos. Vladímir comentou o fato: "Beber é o prazer de toda a Rus' [nome dado à formação político-geográfica então]. Não podemos existir sem esse prazer".

"[O melhor lugar é] nos entornos do [complexo esportivo] 'Olímpico', no lugar da mesquita", escreve a internauta Vera Peniushkina na página do jornal Izvêstia, referindo-se ao maior templo muçulmano da capital.

Para o vice-diretor da instituição organizadora da enquete, Vladislav Kononov, a discussão político-religiosa torna a pesquisa ainda mais necessária.

"Infelizmente, a questão da instalação do monumento ao príncipe Vladímir está extremamente politizada. É preciso separar esse burburinho da ideia princial:  a grandiosidade do monumento de uma enorme personalidade histórica. Ao final da enquete, a Sociedade Histórico-Militar Russa vai encaminhar à comissão para arte monumental o local de instalação escolhido pelos internautas", disse Kononov.

A abertura do monumento deverá ocorrer no dia 4 de novembro, Dia da Unidade Popular. Ele foi financiado por doações privadas, reunidas pela Sociedade Histórico-Militar Russa.

O ano de 2015 marca um milênio desde a morte do príncipe, e um decreto presidencial assinado por Vladímir Pútin criou um grupo de trabalho especialmente para preparar cerimônias acerca da efeméride em Moscou, Velíki Novgorod, Vladímir e Pskov.

Com material do jornal Izvêstia

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.