Corpo de jogadora morta no Rio é trasladado para Rússia

Jogadora da seleção russa de surdos estava no país a turismo. Foto: arquivo pessoal

Jogadora da seleção russa de surdos estava no país a turismo. Foto: arquivo pessoal

Após apelo na internet, família conseguiu juntar recursos doados por internautas e instituições para proceder com enterro de Iana Budiukina, atropelada no dia 30 de junho no túnel São Conrado. Procurada pela reportagem, polícia do Rio de Janeiro não revelou circunstâncias do acidente.

O corpo da jogadora da seleção russa de futebol de surdos Iana Budiukina, morta atropelada na ponte São Conrado, no Rio, no dia 30 de junho,  foi finalmente trasladado para Kaluga, cerca de 180 km a norte de Moscou.

Os pais e a irmã de Iana, que também são surdos-mudos, passavam por dificuldades para pagar os 15 mil dólares exigidos pelo transporte do corpo, e conseguiram reunir recursos por meio de divulgação nas redes sociais e veículos de imprensa russos, além de doações de amigos, esportistas e organizações esportivas.

O enterro foi realizado no último domingo (12).

Buscada pela Gazeta Russa, a Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro afirmou que as circunstâncias do acidente ainda estão sendo investigadas.

"De acordo com informações da 15ª DP (Gávea), as circunstâncias do acidente estão sendo investigadas. O motorista foi ouvido e realizou os exames que comprovaram que ele não havia ingerido substâncias que o incapacitassem de dirigir. A perícia de local foi realizada e testemunhas foram ouvidas. O caso foi encaminhado para a Delegacia Especial de Apoio ao Turismo (DEAT)", informou por e-mail. 

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.