Calor derrete asfalto em sede da próxima cúpula do Brics

Estrada em Ufá foi repavimentada há poucas semanas para receber delegações do países emergentes. Moradores e especialistas não descartam erro no trabalho conduzido pela prefeitura local.

Os motoristas que tentavam transitar pela estrada que liga o aeroporto à cidade de Ufá, na República de Bachquíria, se depararam com uma situação inusitada esta semana: o calor derreteu o asfalto, que grudava nas rodas dos veículos.

Segundo a administração local, o tempo quente é responsável pelo ocorrido. “A natureza está nos testando. A temperatura na superfície do asfalto atinge 60 graus e, por isso, ele está ficando deformado”, declarou Irek Ialalov, prefeito de Ufá, em uma reunião com representantes do governo municipal.

Fonte: YouTube

Caminhões que realizam a lavagem de estradas estão atuando no local para reverter a atual situação e evitar futuras deformações na estrada.

Apesar da declaração do prefeito, a população local e especialistas em construção de estradas encaram a explicação do fenômeno com ceticismo.

“É óbvio que, no processo de recapeamento da via, cuja deterioração estamos observando, foram cometidos graves erros”, sugere Iúri Kúrotchkin, coordenador na Escola Profissional de Transportes de Ufá. “Isso pode ter acontecido devido ao uso de piche e asfalto fora do padrão.”

A cúpula dos Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) acontecerá em Ufá entre os dias 8 e 10 de julho. A prefeitura local recebeu 10 bilhões de rublos (R$ 570 milhões) para obras de melhoramento das vias e estradas da região, como parte dos preparativos para o evento.

 

Com material dos sites Gazeta.ru e proufu.ru

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.