As manias que os russos têm

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

Peculiaridades e superstições o farão entender o comportamento russo mesmo que nunca tenha visitado o país.

Mortos-vivos

Na Rússia não se fala mal de quem já morreu. Muitos estrangeiros se perguntam por que isso acontece. A resposta está no fato de o falecido já não poder fazer nada para corrigir os erros em vida, enquanto o vivo ainda está em tempo de se arrepender.

“Não somos nós que julgamos os mortos, o seu juízo é de Deus!”, sugere Anna Iegorova, professora de Filologia na MGU (Universidade Estatal de Moscou).

Além disso, muitas pessoas temem a superstição antiga de que os mortos podem voltar e se vingar. “É por isso que os mortos na Rússia são colocados na cova com os pés para a frente – para não conseguirem encontrar o caminho de volta”, diz Iegorova.

Cada um no seu quadrado (só que não)

Na maioria dos países é comum se respeitar o espaço individual de cada um – pelo menos manter uma distância mínima de um braço estendido. Porém, na Rússia, assim como no Brasil, essa regra não é muito respeitada.

Na hora de pico, o metrô, o ônibus ou mesmo as ruas estão tão lotadas que é difícil não encostar nas pessoas. Muitos estrangeiros, sobretudo europeus, reclamam que os russos ficam sempre muito grudados, especialmente em filas. Mas a razão para esse comportamento é bem simples: assim ninguém conseguirá passar à frente.

Melhores amigos no trabalho

Na Rússia existe uma relação especial entre colegas de trabalho. É comum, por exemplo, levar quitutes ao escritório sempre que houver uma razão para comemorar: aniversário, promoção no trabalho, regresso de férias etc. Normalmente, as pessoas levam doces, bolos, tortas caseiras, saladas ou alguma iguaria comprada nas férias.

Também é comum convidar os colegas de trabalho para tomar chá em casa e combinar programas de final de semana no campo. Até mesmo as famílias se tornam amigas. “Na Rússia é tradição demonstrar generosidade, grandeza de espírito”, diz Daniel Silva, brasileiro que trabalhou vários anos em Moscou.

Perfume de elevador

As mulheres russas gostam de se vestir bem e são um tanto ousadas: várias usam saias justas e decotes generosos. E elas também gostam muito de se perfumar. Sabe aquele cheiro adocicado no elevador que dura horas? Bastante comum na Rússia. Nem mesmo os escritórios são exceção.

Tabu e confissões

Falar sobre salário e dinheiro é tabu em muitos países. Já na Rússia, o dinheiro é tema de acaloradas discussões não só entre amigos, mas também entre colegas de trabalho, vizinhos e até mesmo estranhos. Por mais bizarro que pareça, supersticiosos acreditam que, caso reclamem frequentemente da situação financeira, isso trará dinheiro e sorte.

Também não são todos os estrangeiros que gostam de compartilhar todo tipo de assunto com os outros. Os russos, no entanto, gostam muito de conversar com o seu grupo de amigos, que funcionam como um substituto para psicólogos. Enquanto se bebe uma xícara de chá ou shot de vodca, é comum pedir conselhos e dar dicas.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.