Gerard Depardieu se diz ‘pronto para morrer’ pela Rússia

Depardieu recebeu a cidadania russa em 2013 Foto: TASS

Depardieu recebeu a cidadania russa em 2013 Foto: TASS

Em entrevista à edição de junho da revista “Vanity Fair”, ator diz que ‘não se sente francês’ e elogiou o comportamento do povo russo.

O premiado ator Gerard Depardieu disse estar disposto a “morrer” pela Rússia, cuja cidadania ele adotou em 2013 para evitar o pagamento de impostos mais altos na França, sua terra natal.

“Estou pronto para morrer pela Rússia, porque as pessoas aqui são fortes. Eu absolutamente não quero morrer como um tolo na França dos dias de hoje”, disse Depardieu em entrevista à revista “Vanity Fair”, que será publicada na edição de junho.

O ator de 66 anos tornou-se cidadão russo em 2013, depois que o presidente Vladímir Pútin assinou uma ordem executiva concedendo-lhe um passaporte. Desde então, Depardieu estrelou uma comédia russa chamada “Zaitsev + 1” e trabalhou em parceria com o relojoeiro de luxo Cvstos na linha “Orgulho de ser russo”.

“Eu não acredito em mim mesmo, porque eu não compartilho os valores com os quais fui criado. Eu não me sinto francês”, acrescentou Depardieu.

O ator, que disse certa vez à revista “Film Assim” que podia beber até 14 garrafas de vinho por dia, também deu a entender que não tem medo da morte. “Às vezes, à noite, em minha cama, quero cair no sono eterno (...) Já vivi de tudo. Não há muitas pessoas que podem dizer o mesmo.”

 

Publicado originalmente pelo The Moscow Times

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.